Futebol Internacional

Ronald Koeman quebra silêncio sobre demissão do Barcelona e relação com Laporta: "Ainda me causa dor"

Lucas Humberto
Demitido do Barcelona, Koeman deu detalhes sobre sua relação com Joan Laporta
Demitido do Barcelona, Koeman deu detalhes sobre sua relação com Joan Laporta / Eric Alonso/GettyImages
facebooktwitterreddit

Ressentimento? Quase seis meses após ter sido demitido do Barcelona, Ronald Koeman resolveu dar detalhes dos bastidores da sua conturbada saída. Em entrevista ao portal Algemeen Dagblad, o holandês evidenciou que guarda mágoas de Joan Laporta, presidente do clube. Ele ainda falou sobre a diferença do comando de Xavi Hernández.

"Não me deram o tempo que deram ao novo treinador, Xavi. Ainda me causa dor. Eu estava trabalhando com muitos lesionados. Agora Pedri está de novo em forma, assim como Dembélé. Eu não era o treinador de Laporta, tive essa sensação tive desde o primeiro momento e o mesmo aconteceu depois das eleições."

Ronald Koeman, ex-técnico do Barça
 Joan Laporta Barcelona Ronald Koeman
Aubameyang é um dos reforços contratados na Era Xavi / LLUIS GENE/GettyImages

Koeman revelou estar feliz por ver o clube se recompondo dentro das quatro linhas, mas não deixou comparar o cenário do novo treinador Xavi, que recebeu bons reforços contratados na janela de inverno. Ele também indicou que não retornará ao Camp Nou por um tempo: "Com este presidente não posso fingir que nada aconteceu".

"Faltava esse apoio necessário de cima. O importante para mim não era o dinheiro, eu tinha muita vontade de triunfar como treinador do Barcelona, de fazer tudo o que pudesse. Mas me dei conta que Laporta queria se desfazer de mim porque não fui escolhido por ele."

Ronald Koeman ao "Algemeen Dagblad"
Ronald Koeman Barcelona Joan Laporta Xavi Hernández
Koeman teve reta final de trabalho conturbada / Denis Doyle/GettyImages

Contratado em agosto de 2020, Koeman assumiu a área técnica do clube culé meses antes da eleição presidencial que colocou Laporta na presidência do Barcelona. Contudo, diante do irregular início de temporada do holandês, que acabou ficando marcado pela saída de Lionel Messi rumo ao Paris Saint-Germain, o dirigente buscou a contratação de Xavi.

Ainda assim, segundo Koeman, o presidente não havia deixado suas intenções tão claras: "Laporta me disse mil vezes que Xavi não seria seu treinador porque lhe faltava experiência". Conturbado! Por fim, o treinador também comentou sobre seu futuro: "Veremos as possibilidades neste verão, se houver algo interessante, algo bom, mas agora não estou preocupado com isso, veremos".

Xavi Hernández Barcelona Joan Laporta Ronald Koeman
Barcelona de Xavi está invicto há sete jogos na temporada 2021/22 / Soccrates Images/GettyImages
facebooktwitterreddit