Rolo compressor: Bayern tem melhor ataque da Europa desde Madrid de Puskás; compare

Serge Gnabry, Robert Lewandowski, Thomas Mueller
Olympique Lyonnais v Bayern Munich - UEFA Champions League Semi Final | Pool/Getty Images

Quando o Paris Saint-Germain de Neymar adentrar o gramado do Estádio da Luz, no próximo domingo (23), estará encarando a missão mais difícil de sua história recente: conseguir neutralizar o melhor ataque do futebol europeu. Recheada de ingredientes e 'temperos especiais', a grande decisão da Champions League 2019/20 coloca, frente a frente, a melhor defesa da competição diante do clube de maior poderio ofensivo do Velho Continente nos últimos 60 anos de história.

Como destaca o jornalista Rodolfo Rodrigues em sua coluna no UOL Esportes, o gigante da Baviera anotou surreais 158 gols em 51 partidas oficiais disputadas na temporada, levando em conta competições nacionais e continentais. A média de 3,10 gols/jogo é a maior já estabelecida por um time das cinco grandes ligas europeias nos últimos 60 anos, desde o histórico Real Madrid de Ferenc Puskás e Di Stéfano. Aquele esquadrão merengue, pentacampeão europeu de forma consecutiva nos anos 50, teve uma temporada de 3,43 gols/jogo de média.

David Alaba, Thomas Muller, Jerome Boateng
Olympique Lyonnais v Bayern Munich - UEFA Champions League Semi Final | Pool/Getty Images

A equipe de 2019/20 já tem números gerais superiores se comparada à de 2012/13, última vez em que o Bayern de Munique conquistou a Tríplice Coroa: naquela temporada, o gigante bávaro foi às redes 156 vezes. Em média de gols, o Bayern de Munique de Hansi Flick já é o mais dominante na história da Champions League, com 42 gols em dez jogos, podendo igualar/ultrapassar o ataque mais prolífico de toda a competição: o Barcelona de Rivaldo, que fez 45 gols em 16 jogos na edição de 1999/2000. Para conferir outros números expressivos desta equipe que vem encantando o mundo do futebol, clique aqui.