Futebol Internacional

Robinho vai ser julgado em última instância por estupro coletivo no dia 19 de janeiro

Antonio Mota
Corte de Cassação de Roma é responsável por analisar o caso
Corte de Cassação de Roma é responsável por analisar o caso / VI-Images/GettyImages
facebooktwitterreddit

Robinho vai ser julgado pela Corte de Cassação de Roma, terceira e última instância da Justiça na Itália, no dia 19 de janeiro (uma quarta-feira) pelo crime de violência sexual ao qual foi sentenciado pela Corte de Apelação de Milão. Conforme o UOL Esporte, o Tribunal vai avaliar o recurso apresentado pela defesa do atacante e, no fim, vai colocar um ponto final no caso – ou seja, não haverá mais chances de recurso após o julgamento.

De acordo com informações da fonte citada, a Corte vai focar os olhares no recurso apresentado pela defesa de Robinho, que foi condenado a nove anos de prisão por crime de violência sexual em grupo cometido em 2013, quando defendia o Milan. Ricardo Falco, que é amigo do atacante, também foi condenado no caso. A tendência é que a sentença seja anunciada no mesmo dia.

Milan Santos Robinho
Robinho foi condenado por crime de violência sexual cometido em 2013, quando defendia o Milan. / Marco Luzzani/GettyImages

Sem clube, Robinho está no Brasil no momento. Conforme o UOL, a Justiça da Itália pode solicitar a extradição do atacante caso ele seja condenado, mas a Constituição Federal de 1988 veta tal ação. Há, no entanto, chances de o Tribunal pedir para que o medalhão de 37 anos cumpra a pena de prisão no próprio país.

O CASO

Robinho foi condenado – assim como o seu amigo Ricardo Falco – em primeira instância a nove anos de prisão pelo crime de violência sexual em grupo contra uma mulher albanesa (nome não divulgado) no final de 2017. O ato aconteceu no início de 2013, em uma boate em Milão, num período em que o atacante defendia o Milan.  

Em interrogatório em 2014, Robinho admitiu que manteve relação sexual com a vítima, mas negou a acusação, afirmando que foi uma relação consensual e sem outros envolvidos.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit