Copa Libertadores

Riquelme perde as estribeiras após eliminação do Boca: 'No Brasil é sempre assim'

Antonio Mota
Riquelme é ídolo e vice-presidente do Boca Juniors
Riquelme é ídolo e vice-presidente do Boca Juniors / Gabriel Rossi/Getty Images
facebooktwitterreddit

O Boca Juniors não digeriu muito bem a eliminação para o Atlético-MG, no Mineirão, na noite da última terça-feira (20), nas oitavas de final da Conmebol Libertadores. Ídolo e vice-presidente do Boca, Juan Román Riquelme concedeu uma entrevista à TyC Sports após o apito final em Belo Horizonte e não fez questão de esconder sua insatisfação, sobretudo contra a arbitragem.

“É lamentável o que está acontecendo. É vergonhoso, não pode ser sério. Nunca vi um time ganhar os dois jogos e ser eliminado. A Libertadores está perdendo prestígio. Agora querem prender nossos jogadores. No Brasil é sempre assim”, declarou o ex-meio-campista xeneize, falando também que “não nos deixaram passar”.

Riquelme Boca Juniors Galo Libertadores
'Não nos deixaram passar', diz Riquelme após a eliminação do Boca para o Galo. / JUAN MABROMATA/Getty Images

Boca Juniors e Atlético-MG empataram em 0 a 0 tanto na Bombonera quanto no Mineirão, e em ambos os jogos os Xeneizes tiveram gols anulados pelo VAR. Com o placar igualado, Boca e Galo disputaram a vaga para as quartas de final da Libertadores nos pênaltis, e o Alvinegro Mineiro se saiu melhor.

Após o término da partida, houve confusão e quebra-quebra em Belo Horizonte, com os jogadores do Boca revoltados.  

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit