Copa Libertadores

Libertadores: ranking dos 16 classificados às oitavas, do pior para o melhor

Palmeiras é o atual campeão da Conmebol Libertadores
Palmeiras é o atual campeão da Conmebol Libertadores / Pool/Getty Images
facebooktwitterreddit

Na próxima terça-feira (1º), a Conmebol realiza o sorteio que definirá os confrontos de oitavas de final da Libertadores, maior e mais prestigiada competição do continente.

Levando em consideração principalmente a campanha e nível de atuações na primeira fase, mas também analisando 2) qualidade do elenco; e 3) histórico na competição, criamos o ranking de forças das oitavas da Libertadores, elencando os 16 times classificados, do pior para o melhor. Confira como ficou.


16. Club Olimpia (PAR)

Olímpia Libertadores
O Olímpia avançou ao mata-mata como um dos azarões da Conmebol Libertadores de 2021. / Pool/Getty Images

O Club Olímpia é um dos clubes mais frágeis do mata-mata da Conmebol Libertadores. Com uma campanha de 50% de aproveitamento no Grupo B, o Decano avançou às oitavas nos critérios de desempate e por pouco não viu o Deportivo Táchira o desbancar. Além do mais, o clube do Paraguai tem um ataque limitado e uma defesa bastante contestada – 4ª pior da copa.

15. Universidad Católica (CHI)

Universidad Católica Libertadores
Universidad Católica não é um dos clubes mais fortes das oitavas de final da Libertadores. / JUAN IGNACIO RONCORONI/Getty Images

A Universidad Católica foi ao seu máximo a fim de se classificar para as oitavas de final da Libertadores. Com poucos recursos e muitas deficiências, a UC tem uma equipe pragmática, esforçada e com claras dificuldades no ataque e na defesa – marcou 6 gols e tomou 6 gols na fase de grupos.

14. Cerro Porteño (PAR)

Cerro Porteño Libertadores
Cerro Porteño perdeu a força de tempos atrás, mas ainda cria ‘expectativas’ na Libertadores. / NORBERTO DUARTE/Getty Images

O Cerro Porteño não faz uma grande temporada. Com 3 vitórias nas últimas 10 partidas (todos os torneios) e uma campanha arrastada no Grupo H da Libertadores, El Azulgrana tem um ataque pouco eficaz e muitas dificuldades para chegar ao gol adversário. A defesa oscila muito, mas tem suas valências.

13. Defensa y Justicia (ARG)

Defensa y Justicia Libertadores
Defensa y Justicia vai precisar apresentar mais para continuar fazendo história na América do Sul. / Pool/Getty Images

Embora seja uma equipe competitiva e com DNA brigador, o Defensa y Justicia caiu de desempenho após a saída de Hernán Crespo e hoje não tem o mesmo teor de tempos atrás. Desde a mudança de comando, El Halcón não tem conseguido manter a regularidade e também tem pecado muito na parte defensiva.

12. Boca Juniors (ARG)

carlos tevez libertadores conmebol boca juniors
Boca Juniors não impressionou ninguém na primeira fase / Pool/Getty Images

Se algum torcedor afirmar categoricamente quer enfrentar o Boca Juniors nas oitavas, a chance de ser mentira é grande, pois a mística em torno do gigante argentino ainda existe com força. Mas em termos de campo e bola, o 'bicho-papão' não é tão assustador: o atual elenco é apenas razoável, e o futebol apresentado pelos xeneizes não tem sido nada fora da curva. Passou de fase sem convencer, se beneficiando da crise do Santos.

11. Internacional

edenilson internacional beira-rio
Internacional não começou a temporada tão bem / Silvio Avila/Getty Images

Em que pese o fato de ser bicampeão da América - é, portanto, uma camisa pesada no continente -, o Internacional não passa muita confiança neste momento. Terminou como líder de sua chave, mas fez apenas dois bons jogos na fase de grupos, e oscila demais sob comando de Miguel Ramírez. Desperta mais dúvidas do que certezas neste momento.

10. Argentinos Juniors (ARG)

argentinos juniors conmebol libertadores
Argentinos Juniors se aproveitaram de uma chave aberta e avançaram / Pool/Getty Images

Dos clubes argentinos que seguem vivos nesta edição, o Argentinos Juniors é o que tem menos tradição em Libertadores e o que conta com o elenco menos badalado. No entanto, fez uma ótima fase de grupos e deixou para trás dois campeões continentais: Nacional (URU) e Atlético Nacional (COL). Pode surpreender, mas não está entre as potências das oitavas.

9. Fluminense

nene fluminense martinelli libertadores
Fluminense fez excelente primeira fase, mas terá fôlego para seguir avançando? / Pool/Getty Images

O torcedor tricolor certamente ficará incomodado com esta nona posição, afinal, o Fluminense avançou como primeiro colocado do chamado "grupo da morte". É importante destacar, no entanto, que o clube das Laranjeiras não disputa Libertadores com tanta frequência e teve algumas atuações bem irregulares na primeira fase. Tem um bom e competitivo time titular, mas com limitações no elenco.

8. Vélez Sarsfield (ARG)

mancuello centurion velez sarsfield libertadores
Vélez tem um elenco bem interessante, recheado de atletas experientes / Pool/Getty Images

Tradição continental, elenco competitivo e calejado, boas atuações na primeira fase: o Vélez tem um pouco de tudo que é preciso para ir longe na Libertadores, e por isso aparece bem posicionado neste ranking, mesmo tendo avançado às oitavas como segundo colocado de chave. Ficou atrás do Flamengo em seu grupo, o que não é demérito algum.

7. São Paulo

vitor bueno sao paulo bruno alves morumbi libertadores
Soberano faz um grande começo de temporada / Alexandre Schneider/Getty Images

O Soberano faz um ótimo início de 2021 sob comando de Hernán Crespo e já mostra grandes virtudes oriundas do trabalho do técnico argentino. Joga um futebol vistoso e ofensivo, e poderia ter obtido números gerais ainda melhores na primeira fase da Libertadores, não fosse a decisão de priorizar o Paulista. Sofreu apenas dois gols nos seis jogos da fase de classificação, melhor defesa do torneio ao lado de Racing e Boca.

6. River Plate (ARG)

girotti river plate libertadores monumental
River tem um timaço, mas jogou pouca bola na primeira fase / Pool/Getty Images

Aqui, devemos admitir: pesou a qualidade do elenco, o histórico recente em Libertadores e o tamanho do trabalho de Gallardo, pois em futebol jogado na primeira fase, o River Plate deveria estar pior posicionado neste artigo. É, no entanto, quase impensável projetar que o time millonario repetirá o baixo nível de atuações da fase de grupos no mata-mata. Vai querer se provar a todo custo, e por isso o ranqueamos como uma das forças da edição.

5. Barcelona (EQU)

damian diaz barcelona
Barcelona tem, em Damián Díaz, seu grande maestro / Pool/Getty Images

Surpreende a posição do time de Guayaquil? Se formos pensar em histórico em Libertadores, talvez. Mas em futebol jogado na primeira fase, não. Comandado pelo talentosíssimo Damián Díaz, o time equatoriano jogou um futebol redondíssimo e se classificou com autoridade como primeiro colocado de uma chave com Santos e Boca. Tem totais condições de fazer muito barulho nas oitavas.

4. Racing (ARG)

racing libertadores
Racing tem uma boa e entrosada equipe / Pool/Getty Images

O Racing não começou bem a temporada, mas deu a volta por cima e agora se posiciona como uma das equipes mais competitivas da América do Sul: avançou como primeiro de sua chave (sem perder jogos) e está muito bem em suas competições domésticas. Tem um elenco forte, experiente e bem entrosado. Foi o argentino de melhor desempenho na primeira fase.

3. Flamengo

Flamengo Libertadores
O Flamengo segue sendo temido na América do Sul. / MAURO PIMENTEL/Getty Images

O Flamengo é uma das grandes potências da América do Sul na atualidade. Com um elenco estrelado, muitas peças acima da média e um trabalho que vem evoluindo, o Rubro-Negro certamente é um dos favoritos ao principal troféu do continente. Antes, porém, o clube precisa melhorar o sistema defensivo.

2. Atlético-MG

Hulk Atlético-MG Libertadores
O Atlético-MG fez a melhor campanha geral da fase de grupos da Libertadores. / Pool/Getty Images

O Atlético-MG vem desde a temporada passada se reforçando e trabalhando para brigar nas cabeças da Libertadores. Investindo em nomes de peso, com um treinador experiente e um plantel com figuras renomadas, o Galo tem tudo para brigar pela Glória Eterna. Fez a melhor campanha geral da primeira fase e, também por isso, está bem cotado aqui.

1. Palmeiras

Palmeiras
O Palmeiras é o time a ser batido na Libertadores. / Pool/Getty Images

A América do Sul tem muitas forças, mas, hoje, o Palmeiras é o clube a ser batido. Vertical, sólido, milionário e com um padrão de jogo bem definido por Abel Ferreira, o Alviverde Paulista é uma das equipes mais preparadas e poderosas da Libertadores. Fez grande primeira fase e é o atual campeão continental.

facebooktwitterreddit