Futebol brasileiro

Racismo pode gerar perda de pontos no Brasileirão 2023

Matheus Nunes
Clubes de outros países já fizeram manifestos contra o racismo
Clubes de outros países já fizeram manifestos contra o racismo / Clive Brunskill/GettyImages
facebooktwitterreddit

Em pronunciamento no Seminário de Combate ao Racismo e à Violência no Futebol, realizado na sede da CBF nesta quarta-feira (24), o presidente da instituição Ednaldo Rodrigues propôs que clubes das quatro divisões do futebol brasileiro sofram punições com perdas de pontos em casos de racismo.

"Fiz questão de realizar esse evento aqui na sede da CBF para mostrar ao mundo do futebol e aos preconceituosos que ainda frequentam os estádios do país e do mundo que estamos lutando para bani-los."

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF

A CBF planeja que a ideia entre em vigor a partir do próximo ano. O dirigente da confederação revelou que vai levar a proposta para o próximo Conselho Técnico do Brasileirão para que as equipes brasileiras aprovem.

"Acredito que somente com a pena desportiva sendo imposta diretamente ao clube o racismo e o preconceito deixarão o futebol. Não há mais espaço para racista no século XXI."

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF

Em 2021 o meia Celsinho, na época do Londrina, sofreu injúria racial de conselheiro do Brusque. Na época, o clube catarinense foi punido pelo STJD com a perda de três pontos. Porém, a pontuação foi devolvida após a instituição acusada entrar com um recurso.

facebooktwitterreddit