Opinião

Quer +30 milhões de reais?

Fabio Sá
Fluminense amargou com mais um tropeço em casa no Brasileirão
Fluminense amargou com mais um tropeço em casa no Brasileirão / Buda Mendes/GettyImages
facebooktwitterreddit

Muriel; David Braz, Manoel; Egídio, Danilo Barcelos; Wellington, Ganso e Cazares; Lucca, Abel Hernandes e Bobadilla.

Não, essa não é a escalação do Vasco, do Botafogo, do Goiás ou de nenhum outro time da série B. Mas poderia ser. Aliás, deveria ser.

Essa é a “gordura” do elenco do Fluminense, um “time” inteiro que nos custa, no mínimo, entre R$ 2.000.000 e 3.000.000 todos os meses. Algo em torno de R$ 25.000.000 a R$ 30.000.000 no ano.

Danilo Barcelos, André Luís
Lateral Danilo Barcelos foi um dos mais criticados na tarde de sábado / Buda Mendes/GettyImages

30 milhões de reais ao ano de “gordura”.

30 milhões de reais ao ano de atletas que não agregam nenhum valor. Nada. Zero.

30 milhões de reais em atletas que, além de incharem o elenco, criam barreiras para outros, como:

- se algum dia o Marcos Felipe não puder jogar, eu confio muito mais no Pedro Rangel do que no Muriel, mas quem você acha que seria escalado?

- que o Marlon é café com leite, isso nós todos sabemos, mas ele não pode ser pior do que o Danilo Barcelos e o Egídio. E, se for, que a gente (re)descubra logo e bote na mesma barca do adeus.

- a cada vez que o Manoel ou o David Braz forem escalados, perderemos a oportunidade de vermos o Luan Freitas jogar;

- pra posição do Wellington, já temos outros 4, sem contar a nova geração;

- Ganso e Cazares não são jogadores de futebol profissional e as suas presenças bloqueiam as subidas dos nossos meias da base;

- Lucca, Abel e Bobadilla seriam os últimos a serem escolhidos numa pelada onde jogassem todas as nossas outras opções do ataque.

Roberto Tobar, Lucca
Lucca não vingou desde que chegou ao Flu / Pool/GettyImages

Então, as perguntas que eu me faço cada vez que desperdiço 90 minutos da minha vida são as seguintes:

- podemos desperdiçar 30 milhões de reais todos os anos? Sem contar as dívidas trabalhistas futuras que cada um desses "enganadores" nos cobrarão no futuro?

- se a ideia era “reforçar” (inchar) o elenco para “disputar” 3 competições simultaneamente, trazendo os jogadores que podíamos (leia-se os sem contrato ou disponíveis no mercado), não poderíamos ter feito contratos de risco que dissessem que pagaríamos bônus cada vez que avançássemos nas competições, mas, em contrapartida, que poderíamos dispensá-los sem custo caso saíssemos dessas mesmas competições? Ou seja, precisávamos mesmo nos amarrar com essas âncoras para além da Libertadores e da Copa do Brasil?

- o que faz o Paulo Angioni nas Laranjeiras?

- O que acontece com a situação do Ganso? Não é possível que esse inútil esteja há tanto tempo nos “enganando”.  De braço quebrado ou não, a sua contribuição pro time é a mesma desde o primeiro dia. E a sangria na folha também. O que se passa ali deve ter algo que não sabemos, porque não é possível.

- e, por último, o que você, torcedor Tricolor, faria pro clube com mais R$ 30.000.000 de folha por ano? Nem que a resposta do Tricolor mais conservador seja “nada, prefiro ir quitando a dívida”, já seria melhor do que passar raiva vendo esses inúteis ganhando milhões para nos enganarem duas vezes por semana.

E lá vamos nós de novo fazer conta pra chegarmos em 45. Parabéns, presidente.

PS: ouvi dizer que gostaram do presente que o senhor mandou e estão querendo mais 11 reforços lá na Barreira, presidente. Fica a dica.

Saudações Tricolores.

facebooktwitterreddit