Copa do Brasil

Quem surpreendeu e quem decepcionou na rodada de ida das oitavas da Copa do Brasil

Nathália Almeida
Criciúma fez grande jogo contra o Fluminense
Criciúma fez grande jogo contra o Fluminense / Caio Marcello/iShoot
facebooktwitterreddit

Concluída a rodada dos jogos de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, chegou a hora de analisarmos quem foi bem e quem deixou a desejar nesta "primeira mão" de confrontos. Teve time carioca goleando, mas outros dois deixando seu torcedor preocupado...


Destaques

1. Flamengo

Michael, Bruno Henrique
Flamengo goleou, de novo / Wagner Meier/Getty Images

Fato que o abismo técnico e de investimento deste confronto era o maior da fase, mas nem sempre é fácil fazer valer um favoritismo tão evidente como o do Flamengo diante do ABC.

Jogando sério e com muito apetite pelo gol, o time da Gávea não quis saber de administrar vitória e emplacou mais uma goleada sob comando de Renato Gaúcho: 6 a 0. Resolveu a eliminatória em casa.

2. Paulo Baier e o Criciúma

Criciúma copa do brasil
Criciúma foi superior ao Fluminense em Santa Catarina / Caio Marcello/iShoot

Paulo Baier faz, de fato, um grande trabalho à frente do Criciúma e merece reconhecimento por isso. Sua equipe fez um jogo muito bom diante do Fluminense, encarando o rival de Série A com coragem e não devendo em nada para os comandados de Roger Machado.

Vitória por 2 a 1 muito justa e vantagem importante construída no Heriberto Hülse, permitindo o Tigre sonhar com algo ainda maior neste torneio.

3. David Terans e o Furacão

david terans athletico
Terans teve atuação de gala / Robson Mafra/Agif/Gazeta Press

O armador uruguaio vai se consolidando como o jogador mais importante e decisivo do Athletico neste primeiro semestre de temporada. Encaixado e inspirado, David Terans emplacou mais uma grande atuação com a camisa rubro-negra: anotou os dois gols da vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-GO, colocando o Furacão em vantagem na eliminatória.

Decepções

4. Roger Machado

Roger Machado
Fluminense está involuindo jogo a jogo / Alexandre Schneider/Getty Images

Sua equipe foi inofensiva durante os 90 minutos de futebol contra o Criciúma, algo inaceitável considerando a diferença de investimento e folha salarial entre os dois elencos. Fortemente questionado desde os seus primeiros meses nas Laranjeiras, o técnico gaúcho começa a dar motivos cada vez mais sólidos para toda essa desconfiança em torno de seu nome: o Fluminense parece involuir a cada semana, coletivamente e taticamente.

5. Arbitragem

Luiz Flávio de Oliveira
Arbitragem, pra variar, roubou a cena negativamente / Buda Mendes/Getty Images

Nada novo, de novo: a arbitragem brasileira segue dando seu show de horrores particular, acumulando atuações desastradas e decisões ruins mesmo contando com o auxílio da tecnologia. Foram muitas polêmicas nestes primeiros oito jogos das oitavas de final, em especial no duelo entre Fortaleza x CRB e Criciúma x Fluminense.

facebooktwitterreddit