Opinião

Quem se deu bem e quem se deu mal no sorteio dos grupos da Europa League 2022/23

Nathália Almeida
Europa League teve seus grupos sorteados na manhã desta sexta-feira, 26 de agosto
Europa League teve seus grupos sorteados na manhã desta sexta-feira, 26 de agosto / Anadolu Agency/GettyImages
facebooktwitterreddit

Competição que tem o Eintracht Frankfurt como atual campeão, a Europa League teve seus grupos sorteados na manhã desta sexta, 26 de agosto, em cerimônia realizada em Istambul (TUR). Contando com a participação de dois gigantes do futebol inglês - Manchester United e Arsenal -, o torneio tende a viver, nesta temporada, uma edição ainda mais rica e prestigiada, com diversas chaves reservando duelos bastante interessantes em termos técnicos e táticos.

Sem ficar em cima do muro, o 90min analisa, a seguir, quem comemorou e quem lamentou o desfecho do sorteio dos grupos da Europa League 2022/23. Confira:


Quem se deu bem no sorteio?

1. Fenerbahçe (Turquia)

O time de Jorge Jesus estava no pote 3 do sorteio, ou seja, tinha grandes chances de cair em um grupo pesada, encabeçado por uma potência (Arsenal, Manchester United ou Roma, por exemplo).

No entanto, os turcos conseguiram escapar dos cabeças de chave mais tradicionais, sendo sorteados no grupo B com a companhia de Dínamo de Kiev, Rennes e do modesto Larnaca, do Chipre. Embates acessíveis para o Fener, que investiu muito na janela de transferências.

2. Union Berlin (Alemanha)

Depois de fazer uma grande Bundesliga na temporada passada, o Union Berlin agora se aventura nos desconhecidos territórios continentais. Sua largada neste novo terreno, no entanto, foi positiva: mesmo saindo do pote 3, pegou uma chave acessível, bastante comemorada por seus torcedores.

Terá como rivais o Braga-POR, o Malmo-SUE e o modesto Union Saint-Gillois, da Bélgica. Dá para sonhar com a liderança de chave.

3. Lazio

Comandada por Maurizio Sarri, a Lazio caiu em uma chave bem acessível em nível técnico: Feyenoord, Midtjylland e Sturm Graz. A grande ameaça para o time da Serie A Italiana é o rival de Roterdã, vice-campeão da Conference League passada.

É importante destacar, no entanto, que o Feyenoord perdeu peças valiosas de seu elenco, perdendo forças em relação à 2021/22. Isso aumenta o favoritismo da Lazio na chave.

Quem lamentou o sorteio?

4. Manchester United (Inglaterra)

Dentre os clubes que disputam essa Europa League, o Manchester United é o mais vitorioso/tradicional em termos continentais e é, sem dúvida, o de maior receita e elenco mais valioso. Isso faz dele favorito em seu grupo, mas não podemos dizer que a chave C é das mais fáceis.

Além de contar com uma forte Real Sociedad - que tem condições de competir pela vitória no grupo -, reserva duas viagens desafiadoras para o elenco vermelho: Moldávia e Chipre. Desafio para o time de Erik ten Hag.

5. PSV (HOL)

O tradicional clube holandês não teve muita sorte no chaveamento, caindo no grupo do atual líder da Premier League, o Arsenal, e ainda tendo pela frente uma viagem que tende a ser ingrata: visitará a gelada Noruega, casa do Bodo/Glimt, que já aprontou pra cima de grandes clubes europeus em suas participações recentes em torneios continentais.

O Zurich, da Suíça, completa a chave A.

6. Ludogorets (BUL)

O Ludogorets estava no pote 2 e torcia para pegar um grupo com cabeça de chave acessível, mas acabou caindo na mesma chave de Roma, Real Betis e Helsinki, da Finlândia.

Chances remotas de classificação para o time búlgaro, visto que a Roma de José Mourinho vive grande momento e é a atual campeã da Conference League, ao passo que o Betis vem se fortalecendo ano a ano e conta com um time bem interessante nesta temporada.

facebooktwitterreddit