Athletico-PR

Quem foi Sicupira, o maior ídolo da história do Athletico-PR

Fabio Utz
Ex-meia morreu neste domingo aos 77 anos
Ex-meia morreu neste domingo aos 77 anos / Geraldo Bubniak/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

O domingo foi de luto para o futebol brasileiro e, muito especialmente, para a torcida do Athletico-PR. Isso porque, no último dia 7 de novembro, os rubro-negros se despediram de uma das maiores referências da história do clube: Sicupira.

Os mais novos talvez pouco tenham ouvido falar sobre ele, mas é fato que, muito antes de o time conquistar os maiores troféus de sua história - Campeonato Brasileiro de 2001, Sul-Americana de 2018 e Copa do Brasil de 2019 -, o ex-jogador se tornou referência. Meio-campista, ele defendeu o Furacão de 1968 a 1975 - com um intervalo em 1972 para, por empréstimo, vestir a camisa do Corinthians. E, até hoje, ninguém tem tantos gols marcados pela equipe quanto ele: 158.

Virou lenda como um grande matador. Logo na estreia, marcou de bicicleta diante do São Paulo. Campeão estadual de 1970 e duas vezes artilheiro do Paranaense (1970 e 1972), Sicupira teve a honra, ainda antes de chegar à Baixada, de atuar ao lado de Garrincha no Botafogo, por exemplo, mas foi no Athletico-PR onde marcou época até se aposentar, de forma precoce, aos 31 anos de idade.

Após pendurar as chuteiras, se formou em Educação Física - aliás, chegou a treinar o Rubro-Negro. E, agora, quando lamenta-se a sua morte aos 77 anos, seu heroísmo é mais uma vez enaltecido. Com muito merecimento.

Para mais notícias do Athletico-PR, clique aqui.

facebooktwitterreddit