Opinião

Quem foi bem e quem decepcionou no empate entre Flamengo e Palmeiras, pela Série A

Nathália Almeida
Dudu fez um grande jogo no Allianz Parque, especialmente no segundo tempo
Dudu fez um grande jogo no Allianz Parque, especialmente no segundo tempo / Miguel Schincariol/GettyImages
facebooktwitterreddit

Tudo igual no duelo mais aguardado do returno da Série A. Principais potências do futebol brasileiro na atualidade, Palmeiras e Flamengo se enfrentaram na tarde deste domingo (21) no Allianz Parque, e apesar de terem protagonizado um bom e intenso confronto dentro das quatro linhas, nem paulistas e nem cariocas foram capazes de sair de campo com os três pontos.

A seguir, o 90min opina sobre quem se destacou e quem decepcionou no empate por 1 a 1 entre Palmeiras e Flamengo:


1. Destaques do Palmeiras: Dudu e Raphael Veiga

Dudu
Dudu foi um dos condutores da reação alviverde na etapa final / Alexandre Schneider/GettyImages

No primeiro tempo, os principais nomes do sistema ofensivo alviverde estiveram apagados. Na etapa final, no entanto, Dudu e Raphael Veiga chamaram a responsabilidade e foram os principais responsáveis pela reação do Palmeiras no jogo. O camisa 7 construiu as principais jogadas agudas do time da casa, ao passo que o dono da 23 brilhou anotando o golaço que deu números finais à partida.

2. Decepções do Palmeiras: Marcos Rocha e Rony

Marcos Rocha
Marcos Rocha deixou muito a desejar neste duelo contra o Flamengo / Alexandre Schneider/GettyImages

No campo das decepções, não há como não citar o veterano Marcos Rocha, que teve inúmeras oportunidades de criar problemas ao sistema defensivo rubro-negro, mas pecou demais na execução dos cruzamentos. Foram algumas chances de ataques promissores desperdiçados pelo lateral, que acabou substituído na metade do segundo tempo. Rony, mais uma vez atuando no comando do ataque, lutou demais. E foi só.

3. Destaques do Flamengo: Ayrton Lucas e Santos

Ayrton Lucas
Ayrton Lucas foi o grande destaque do Flamengo no Allianz / Ricardo Moreira/GettyImages

O Flamengo não foi brilhante na capital paulista, mas foi competitivo. E isso pode ser explicado pela força/solidez de seu sistema defensivo, que teve dois dos destaques rubro-negros da partida: o lateral-esquerdo Ayrton Lucas, que construiu toda a jogada do gol de Victor Hugo e ganhou a maioria dos duelos diretos em seu setor; e o goleiro Santos, que fez defesas importantes no decorrer do confronto.

4. Decepções do Flamengo: Éverton Cebolinha e Lázaro

Everton Cebolinha
Cebolinha segue devendo futebol com a camisa rubro-negra / Wagner Meier/GettyImages

Se tem um reforço que ainda está devendo futebol com a camisa rubro-negra, este é Everton Cebolinha. Novamente tendo oportunidade para iniciar uma partida pelo clube da Gávea, o ponta pareceu perdido em campo, sem saber em qual faixa do campo cair. Dorival ainda tentou trocá-lo de lado com Marinho, buscando um melhor encaixe para o camisa 18, sem sucesso. Lázaro, que vinha brilhando no Brasileiro, também foi muito discreto no Allianz.

facebooktwitterreddit