São Paulo

Próximo de anunciar Bustos, São Paulo contratou média de 'dois times' desde 2021; entenda

Lucas Humberto
Postura ativa do presidente Casares pode render até 12 novas peças a Rogério Ceni em 2022
Postura ativa do presidente Casares pode render até 12 novas peças a Rogério Ceni em 2022 / Alexandre Schneider/GettyImages
facebooktwitterreddit

Em vias de anunciar o atacante Nahuel Bustos, o São Paulo está prestes a atingir uma marca expressiva no âmbito do mercado de transferências. Serão, no total, 20 contratações em menos de dois anos, gerando média de uma chegada por mês. Somente nesta temporada, 10 reforços desembarcaram no Morumbi.

É possível montar quase um plantel inteiro com as mais recentes aquisições: Jandrei, Rafinha, Alisson, Nikão, Patrick, André Anderson (empréstimo), Andrés Colorado (empréstimo), Marcos Guilherme, Giuliano Galoppo e Felipe Alves. No ano passado, Hernán Crespo e Rogério Ceni receberam nove novas peças.

Também é possível montar quase um time completo somente com as chegadas referentes ao ano de 2021: Benítez (empréstimo), William, Orejuela, Bruno Rodrigues, Miranda, Rigoni, Eder, Calleri e Gabriel Neves (empréstimo). Dos citados, os quatro primeiros não atuam mais pelo Tricolor Paulista, assim como Rigoni, que partiu rumo ao Austin FC, da Major League Soccer (MLS).

A postura ativa no mercado marca um padrão do presidente Julio Casares, que assumiu o São Paulo em janeiro de 2021. As contratações, vale lembrar, podem aumentar. Além de Bustos, há uma tratativa em andamento pelo zagueiro venezuelano Nahuel Ferraresi. As conversas pelo potencial substituto do lesionado Arboleda, por outro lado, são consideradas mais complexas.

facebooktwitterreddit