Opinião

Por que o Grêmio não deve esperar para demitir o técnico Roger Machado

Fabio Utz
Treinadro não consegue mais encontrar soluções para o time azul
Treinadro não consegue mais encontrar soluções para o time azul / SILVIO AVILA/GettyImages
facebooktwitterreddit

Roger Machado é o único problema do Grêmio? Claro que não! Estamos falando há muito tempo, neste espaço, o quando a atual direção afundou o clube - em todos os sentidos. Mas, nesta hora, algo precisa acontecer. E o técnico, com sua parcela (muito grande) de culpa, precisa pagar o pato.

Não há mais como contratar jogadores. Os que estão aí são aqueles com a missão de levar o Tricolor de volta à elite do futebol brasileiro. O departamento de futebol se encontra prestigiado, pois é a voz que vai ao microfone para um presidente omisso e incompetente se esconder. Ou seja, Dênis Abrahão só sai se quiser. Diante deste cenário e de uma mudança que se impõe, só a presença de um novo comandante (e não preciso nem dizer quem) é capaz de remobilizar a torcida no intuito de empurrar uma equipe pouquíssimo qualifica rumo ao único objetivo da temporada.

Roger não tem o apoio das arquibancadas por conta de suas declarações contra a postura dos torcedores e, mais importante ainda, pela falta de habilidade em montar um time minimamente confiável frente a adversários que são muito piores. O Grêmio sucumbe a cada vez que entra em campo e já tem sua vaga no G-4 ameaçada. Ao mesmo tempo, o técnico não encontra soluções, mantém ideias pouco convincentes e vê até sua condição de ídolo ser abalada. Relação assim é impossível de ser sustentada.

Não há como ir contra os fatos. E o Grêmio de Roger já deu o que tinha que dar. Alerta geral na Arena...pelo bem do clube.

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.

facebooktwitterreddit