Brasileirao Série A

Por que o Bahia ganhou fôlego que pode ser decisivo na luta contra o rebaixamento

Fabio Utz
Guto Ferreira conseguiu tirar o time nordestino do Z-4
Guto Ferreira conseguiu tirar o time nordestino do Z-4 / Wagner Meier/GettyImages
facebooktwitterreddit

O que não faz uma vitória...O Bahia, que vinha de três resultados ruins (duas derrotas e um empate) e parecia afundar na zona de rebaixamento, agora ganhou fôlego para permanecer na primeira divisão do Campeonato Brasileiro em 2022. Ao ganhar do Grêmio por 3 a 1, sem qualquer tipo de contestação, a equipe comandada por Guto Ferreira não apenas deixou o Z-4 (agora está em 16º) como reduziu suas chances de queda.

Com mais quatro partidas pela frente, sendo duas em casa e duas fora, já abriu quanto pontos de vantagem em relação ao Tricolor gaúcho (40 a 36). E mais: o rival do Sul só tem mais três compromissos. Ou seja, talvez já seja um adversário a menos na briga contra o descenso, uma vez que Vagner Mancini e companhia, no 18º lugar, precisam de 100% de aproveitamento daqui em diante se quiserem sonhar com o 'fico' na elite.

Além disso, o Bahia tem pela frente a oportunidade de pegar um concorrente direto. Ok, o duelo é longe da Fonte Nova, mas uma vitória contra o Atlético-GO (15º colocado), na segunda-feira, tende a ser um outro passo decisivo na conquista do grande objetivo desta reta final de temporada, já que o Dragão está com apenas um ponto a mais (41) na tabela. Na relação com o Juventude, que hoje abre a zona de rebaixamento com 40 pontos, se tem a certeza que, em fazendo sua parte, os nordestinos não serão alcançados nos critérios de desempate.

Conforme dados do site Infobola, o Bahia tem 29% de possibilidades de rebaixamento. Antes do jogo contra o Grêmio, a estatística citava 47% Melhorou, não?

Para mais notícias do Bahia, clique aqui.

facebooktwitterreddit