Brasileiro Série B

Pesadelo à vista? Grêmio desperdiça apoio da torcida, e falha de Diogo Barbosa faz time perder para a Chape

Fabio Utz
Tricolor realizou, nesta sexta, seu primeiro jogo em casa na Série B
Tricolor realizou, nesta sexta, seu primeiro jogo em casa na Série B / Miguel Noronha/Agência F8/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

Grêmio e Chapecoense, em tempos recentes, estavam acostumados a se enfrentar em jogos de primeira divisão. O Tricolor, com a sua histórica tradição. O Índio Condá, com uma estruturação recente que o levou até a competições internacionais. Até por isso, o duelo da noite desta sexta-feira, em Porto Alegre, teve um ar um tanto quanto diferente. Neste momento, a corrida de ambos é pelo regresso à elite do futebol nacional, e quem se deu melhor na segunda rodada da Série B foi o time de Gilson Kleina, que, mesmo fora dos seus domínios, aplicou 1 a 0 e obteve sua primeira vitória no torneio.

Definitivamente, jogar a segunda divisão do Campeonato Brasileiro é algo que se colocou distante da realidade, principalmente, dos gaúchos. E o mais inacreditável é que a torcida comprou a ideia e, mesmo em meio a um feriado, foi apoiar os atletas neste primeiro jogo em casa da equipe na competição da qual ela quer se livrar o mais rapidamente possível. Quem esteve na Arena (23.500 pessoas) se mostrou empolgado e confiante. Mas, claro, até certo ponto. Aos poucos, essa condição foi dando lugar à ansiedade e, até, a um pouco de perda de paciência.

A cera do rival, os erros individuais de nomes como Elias, Rodrigues e Diogo Barbosa e a pouca produtividade chamaram mais atenção que os poucos lances de efeito protagonizados, principalmente, por Ferreira – aliás, na única grande chance de balançar a rede no primeiro tempo, ele parou no goleiro Vagner. No intervalo, por exemplo, vaias e aplausos se misturaram nas arquibancadas, uma vez que o gol do desafogo parecia bem distante.

Quando a bola voltou a rolar, uma nova ótima defesa de Vagner em falta cobrada por Campaz e a reestreia do lateral-direito campeão da América Edilson, logo chamado por Roger Machado juntamente com Ricardinho, foram capazes de inflamar novamente o estádio. O que ninguém esperava, no entanto, era ter que retornar para casa com uma derrota. Sim, o que já era ruim ficou pior. Aos 30 minutos do segundo tempo, falha de Diogo Barbosa permitiu que Matheus Bianqui estufasse a rede de Brenno. Só restou, claro, vaiar – principalmente o camisa 6 – e chegar à fácil conclusão de que pesadelos devem nortear o caminho do clube até novembro.

O Grêmio, que ainda não conseguiu marcar um gol sequer na competição e somou apenas um ponto em seis possíveis, volta a campo na quinta-feira. Novamente em casa, enfrenta outro rival que se acostumou, em tempos passados, a pegar pela Série A. O Guarani é o rival do jogo válido pela terceira rodada da Série B de 2022. Já a Chape vive situação semelhante e recebe o Vasco na sexta.

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.

Para mais notícias da Chapecoense, clique aqui.

facebooktwitterreddit