Vasco da Gama

Permanência de Benítez no Vasco significa mais que apenas um reforço no Brasileirão

Pedro José Domingues
Atletico Mineiro v Vasco da Gama Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus (COVID - 19)
Atletico Mineiro v Vasco da Gama Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus (COVID - 19) / Pedro Vilela/Getty Images
facebooktwitterreddit

Nessa semana, o Vasco acertou junto ao Independiente a prorrogação de empréstimo do meia argentino Martín Benítez por mais seis meses, por um valor de 1,3 milhões de reais pelo empréstimo. O clube carioca continuará com a opção de compra de 60% dos direitos do atleta que prevê um investimento de cerca de 20 milhões de reais.

A negociação por uma permanência do argentino já se arrastava quando restavam poucos meses para encerrar seu contrato de 2020. Muito por conta do processo eleitoral e a indefinição do novo presidente do Vasco, a negociação com os argentinos foi mais complicada.

Os dirigentes do Independiente só aceitariam uma venda por um valor próximo ao acordado ao final do empréstimo - 20 milhões - e, após negociação com a nova diretoria, aceitaram a prorrogação de seis meses no contrato de empréstimo.

Quanto ao processo eleitoral, a permanência de Benítez dependia de um consenso na transição das gestões da presidência do clube, que foi entre a de Campello e Salgado. O alto investimento era a questão a ser debatida pelos mandatários, visto a crise financeira que vive o cruzmaltino.

2020 Brasileirao Series A:  Vasco da Gama v Fluminense Play Behind Closed Doors Amidst the
2020 Brasileirao Series A: Vasco da Gama v Fluminense Play Behind Closed Doors Amidst the / Alexandre Loureiro/Getty Images

A transferência de Benítez antes da indefinição da presidência já estava "certa" caso Leven Siano fosse eleito. O candidato havia se reunido com o empresário do argentino, e negociado a compra com investimento próprio caso virasse presidente. Leven perdeu a eleição, e agora tenta de tudo para reverter o resultado na justiça, mesmo que de forma completamente equivocada e prejudicial ao Club.

O Independiente, sem nenhuma proposta oficial de outros clubes em mãos, mas com muitos rumores sobre Benítez, se viu na condição de prorrogar o período de empréstimo de seu atleta no Vasco da Gama. Outro ponto importante na negociação foi a atuação do novo diretor-executivo de futebol Alexandre Pássaro, que conduziu as tratativas com Jorge Salgado. Pássaro causou boa impressão em sua chegada, e tem ganhado cada vez mais suporte dentro do Vasco.

Com tudo isso, podemos ver mais um exemplo sobre a nova postura da diretoria vascaína que, com Jorge Salgado, adota paciência, "pés no chão" e profissionalismo. Um investimento de 20 milhões de reais em Benítez nesse momento poderia custar muito mais caro aos já fragilizados cofres cruzmaltinos no futuro, e gerar mais dívidas ao já endividado. Decisão acertada da nova diretoria, e que pode ajudar muito o clube na recuperação

facebooktwitterreddit