Corinthians

Passarella, Vítor Pereira e mais: todos os treinadores estrangeiros do Corinthians

Lucas Humberto
Sob grandes expectativas, Vítor Pereira chega para ser o 15º técnico estrangeiro do Corinthians
Sob grandes expectativas, Vítor Pereira chega para ser o 15º técnico estrangeiro do Corinthians / Anadolu Agency/GettyImages
facebooktwitterreddit

Nova era? Nem tanto! Embora Vítor Pereira represente um recomeço na filosofia de trabalho do Corinthians, o luso chega para ser o 15º treinador estrangeiro na história do clube. Apesar do longo hiato entre Daniel Passarella, contratado e demitido no longínquo ano de 2005, e a chegada do mais novo comandante, o Timão apostava nos gringos muito antes de virar moda.

Vitor Pereira Corinthians
Pereira chega sob grandes expectativas / Anadolu Agency/GettyImages

Na lista, há profissionais de seis países distintos: Argentina, Espanha, Itália, Paraguai, Portugal e Uruguai. Pereira, aliás, será o quarto lusitano na área técnica alvinegra. Dos 14 treinadores, apenas três sagraram-se campeões. Alguns deles inclusive desempenhavam mais de uma função ao mesmo tempo.

No século passado, era comum que jogadores-capitães também assumissem a função de técnico, ou seja, o mesmo atleta que atuava dentro das quatro linhas ficava responsável pela escalação. Foi o caso do português Casemiro do Amaral, do italiano Rafael Perrone e do espanhol Casemiro González, sendo o último campeão paulista. Abaixo, você confere a lista completa.

  1. Rafael Perrone (Itália) - 1910-1911
  2. Casemiro do Amaral (Portugal) - 1912
  3. Casemiro González (Espanha) - 1912-1914 e 1916-1917 - campeão paulista
  4. VirgÍlio Montarini (Itália) - 76 jogos entre 1929-1931 - bicampeão paulista
  5. Pedro Mazulo (Uruguai) - 31 jogos entre 1933-1934
  6. Antônio Pereira (Portugal) - 51 partidas em 1937 - campeão paulista
  7. Joseph Tiger (Argentina) - 22 jogos em 1944
  8. Joreca (Jorge de Lima) (Portugal) - 52 jogos entre 1948-1949
  9. Jim López (Argentina) - 26 jogos em 1960
  10. Fleitas Solich (Paraguai) - 70 jogos entre 1962-1963
  11. Filpo Nuñez (Argentina) - 34 jogos somando 1966 e 1976
  12. Armando Renganeschi (Argentina) - 21 jogos em 1978
  13. Darío Pereyra (Uruguai) - 6 jogos em 2001
  14. Daniel Passarella (Argentina) - 15 jogos em 2005
Daniel Passarella Vítor Pereira Corinthians
Passarella não durou muito no cargo / MAURICIO LIMA/GettyImages
facebooktwitterreddit