Palmeiras

Palmeiras consegue 'sim' de Borré, mas recua na negociação e desiste do atacante - entenda o motivo

Lucas Humberto
Mar 19, 2021, 6:33 PM GMT-3
Palmeiras recua no interesse por Rafael Borré, um dos maiores nomes do River Plate, em razão da possível paralisação do futebol.
Palmeiras recua no interesse por Rafael Borré, um dos maiores nomes do River Plate, em razão da possível paralisação do futebol. | Marcelo Endelli/Getty Images
facebooktwitterreddit

Fim da novela Borré? Depois de semanas negociando pelo atacante do River Plate, o Palmeiras finalmente conseguiu a confirmação do jogador. Entretanto, o impasse veio do próprio Alviverde, que optou por não sacramentar a transação.

De acordo com informações do jornal O Dia, a diretoria do Verdão está receosa em acertar as tratativas envolvendo cifras milionárias, em razão da possível paralisação do futebol. Vale lembrar que alguns Estaduais já foram suspensos.

Abel Ferreira, treinador do clube, comentou recentemente sobre a situação do colombiano:

Nos últimos dias, o clube paulista enviou André Cury, um dos agentes mais renomados do mundo, para a Argentina. O objetivo do Alviverde era negociar mais de perto com a equipe do atacante, na intenção de conseguir um retorno positivo. O acordo conversado envolvia cinco anos de contrato e pagamento de luvas estimadas em 3,5 milhões de euros (aproximadamente R$ 23 milhões), diluídas em 18 meses.

Com a iminente paralisação do futebol no Brasil em razão do avanço da pandemia de covid-19, o Palmeiras entendeu que se trata de um momento arriscado para investir valores tão altos. Assim, André Cury foi avisado, na noite desta quinta (18), que a diretoria do clube paulista havia recuado e não tinha mais interesse no atacante.

Borré também foi alvo do São Paulo, mas as negociações não avançaram.
Borré também foi alvo do São Paulo, mas as negociações não avançaram. | Pool/Getty Images

O empresário brasileiro não gostou do desfecho. Borré ainda menos, visto que ficou semanas em negociação e depois viu o Palmeiras recuar no interesse em contratá-lo. Será que algum outro clube brasileiro conseguiria bancar o atacante de 25 anos?

facebooktwitterreddit