Os sete jogadores que renunciaram de suas seleções

Pedro José Domingues
FBL-EURO-2016-MATCH36-SWE-BEL
FBL-EURO-2016-MATCH36-SWE-BEL / BULENT KILIC/Getty Images
facebooktwitterreddit

Quando se chega perto do fim da carreira, normalmente os jogadores consideram se despedir de suas seleções, e se aposentarem delas. No entanto, não se trata de uma decisão fácil, justamente por se tratar de um sonho de todo jogador de futebol: defender seu país.

Por mais que ainda possam estar atuando em alto nível, essas escolhas geralmente são feitas por falta de oportunidades, atritos com a comissão ou federação, ou até mesmo dar um tempo disso na carreira.

Com isso, separamos uma lista de sete jogadores de hoje em dia que já se despediram de suas seleções, mas ainda atuam em bons níveis.

7. Mesut Özil

TOPSHOT-FBL-WC-2018-MATCH43-KOR-GER
TOPSHOT-FBL-WC-2018-MATCH43-KOR-GER / JEWEL SAMAD/Getty Images

O caso de Mesut Özil é um pouco diferente em relação aos outros dessa lista. Özil se aposentou da seleção alemã aos 29 anos, após ter sido bastante criticado pela polêmia com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan. Depois da disputa da Copa do Mundo de 2018, o meia se despediu de sua seleção, e continua atuando pelo Arsenal até hoje.

6. Gonzalo Higuaín

FIFA World Cup 2018 Russia"Argentina v Croatia"
FIFA World Cup 2018 Russia"Argentina v Croatia" / VI-Images/Getty Images

O atacante argentino Gonzalo Higuaín entendeu que seu ciclo na seleção da Argentina havia terminado. Aos 31 anos, decidiu por se aposentar da albiceleste e disse em seu anúncio da aposentadoria que queria passar mais tempo com sua família.

Higuaín ficou um pouco marcado na seleção por perder gols em jogos decisivos, como na Copa de 2014. Atualmente, é jogador do Inter Miami, de David Beckham, na MLS.

5. Łukasz Piszczek

Poland v Slovenia - UEFA Euro 2020 Qualifier
Poland v Slovenia - UEFA Euro 2020 Qualifier / PressFocus/MB Media/Getty Images

Łukasz Piszczek também entendeu que seu ciclo havia terminado, e se aposentou da seleção polonesa aos 34 anos. O lateral-direito atuou por 12 anos defendendo seu país, e se despediu após a eliminação da Polônia nas eliminatórias da Euro em 2019. Atualmente, continua sendo um jogador fundamental para o Borussia Dortmund, onde está desde 2010.

4. Gerard Piqué

Spain v Albania - FIFA 2018 World Cup Qualifier
Spain v Albania - FIFA 2018 World Cup Qualifier / Denis Doyle/Getty Images

O zagueiro Gerard Piqué colocou sua aposentadoria da seleção em cima do treinador Luís Henrique, com quem teve atritos em sua passagem pela Espanha.

Além disso, Piqué sempre foi um pouco criticado por parte dos torcedores espanhóis pelo seu apoio à separação da Catalunha. Atualmente, continua atuando em bom nível e regularmente pelo Barcelona.

3. James Milner

England v Portugal - International Friendly
England v Portugal - International Friendly / Matthew Ashton - AMA/Getty Images

James Milner encerrou a sua passagem pela seleção inglesa bem cedo, em relação aos outros da lista. Aos 30 anos, Milner decidiu por não atuar mais pela Inglaterra por não ter recebido muitas oportunidades.

No entanto, o meia do Liverpool vem tendo sua melhor fase na carreira depois de sua despedida da seleção, onde seria um jogador chave para os dias de hoje.

2. Jamie Vardy

Colombia v England: Round of 16 - 2018 FIFA World Cup Russia
Colombia v England: Round of 16 - 2018 FIFA World Cup Russia / Quality Sport Images/Getty Images

O atacante inglês Jamie Vardy se despediu da seleção em 2018, após pouco participar da Copa do Mundo da Rússia. Na época, Vardy já era um dos principais atacantes da Inglaterra, e hoje em dia, aos 33 anos, mantém o posto de artilheiro no Leicester, sendo importantíssimo para a campanha do clube na atual Premier League.

1. Zlatan Ibrahimović

FBL-EURO-2016-MATCH36-SWE-BEL
FBL-EURO-2016-MATCH36-SWE-BEL / JONATHAN NACKSTRAND/Getty Images

Zlatan havia entendido que seu ciclo na seleção sueca tinha terminado em 2016, após a disputa da Euro, e decidiu por se aposentar. Ele continua sendo o maior artilheiro da história da seleção da Suécia, com 62 gols marcados.

No entanto, em 2018 o atacante tentou atuar na Copa da Rússia, mas não foi convocado pela comissão técnica. Atualmente, é peça fundamental no renascimento do Milan de Pioli na Serie A, em ótima fase goleadora.

facebooktwitterreddit