Opinião

Os recordes e números que já credenciam Abel Ferreira como maior técnico da história do Palmeiras

Nathália Almeida
Abel Ferreira sagrou-se campeão brasileiro nesta quarta-feira, 2 de novembro
Abel Ferreira sagrou-se campeão brasileiro nesta quarta-feira, 2 de novembro / Ricardo Moreira/GettyImages
facebooktwitterreddit

Após longas semanas de tratativas e muita paciência nas negociações, o Palmeiras conseguiu, no dia 30 de outubro de 2020, oficializar a contratação de Abel Fernando Moreira Ferreira, em um arrojado movimento de mercado pouco comum quando pensamos na lógica sob a qual o futebol funciona atualmente: um clube brasileiro conseguindo tirar um treinador de uma equipe europeia, algo atípico e que contraria o "trânsito natural". À época, o jovem comandante lusitano comandava o PAOK, da Grécia, mas aceitou a proposta palmeirense com a ambição de recolocar o clube na rota das conquistas. O que poucos torcedores alviverdes imaginavam é que o Verdão, naquele momento, estava anunciando um profissional que promoveria uma verdadeira revolução no ambiente, na confiança e nas mentes dentro da Academia de Futebol.

Em pouquíssimo tempo de casa, Abel Ferreira parece ter compreendido e absorvido o que é ser Palmeiras: além de priorizar o melhor para o clube e para seu grupo de jogadores, se tornou um ativo representante da torcida na área técnica, por vezes passando um pouco do ponto, é verdade, mas não podemos negar que os seus momentos de explosão só reforçaram sua conexão com as arquibancadas alviverdes. Por essa simbiose, e também por sua preocupação constante com o lado humano do atleta e com os cidadãos que está "produzindo" para além de jogadores de futebol, mensurar o legado de Abel em dois anos de Academia de Futebol torna-se uma missão complexa. É um legado que transcende os números, ainda que estes também sejam espetaculares.

FBL-LIBERTADORES-PALMEIRAS-SANTOS
Abel Ferreira é bicampeão da Libertadores / RICARDO MORAES/GettyImages

"É um cara muito trabalhador, um cara honesto, um cara que sabe o que quer e sabe também de onde veio. Acredito que isso faz uma pessoa ser vencedora, é não esquecer da onde veio. Muitos reconhecem ele por isso, por ser um cara que tem caráter, um cara que gosta de ajudar todo mundo, um cara que fala com todo mundo, trata todo mundo por igual. Isso é o que faz ele ser diferenciado."

Rony, sobre Abel Ferreira

Nesta quarta-feira (2), Abel Ferreira faturou o único título do calendário nacional/doméstico que faltava em seu currículo: o Campeonato Brasileiro. Obtida de forma incontestável e inapelável, a taça do Brasileirão foi a sexta conquista do técnico lusitano desde que chegou ao Palmeiras, no fim de 2020. No ranking de troféus, ele segue atrás de Oswaldo Brandão (7) e Vanderlei Luxemburgo (8), mas essa estatística é mera formalidade: pelo impacto dentro e fora das quatro linhas, pelo sentimento e pela sinergia, é possível cravar, sem medo de errar, que estamos falando do maior treinador da história alviverde.

Os números de Abel Ferreira à frente do Palmeiras

  • 176 jogos disputados
  • 102 vitórias
  • 41 empates
  • 33 derrotas
  • 6 títulos conquistados*
  • Segundo treinador estrangeiro com mais partidas pelo clube

* Libertadores (2020, 2021), Copa do Brasil (2020), Recopa Sul-Americana (2022), Campeonato Paulista (2022), Brasileirão (2022)

facebooktwitterreddit