Final da Libertadores 2021: Palmeiras x Flamengo

Os números que provam o mau primeiro tempo do Flamengo na final da Libertadores

Lucas Humberto
Rubro-Negro não conseguiu vencer a fortaleza alviverde
Rubro-Negro não conseguiu vencer a fortaleza alviverde / Buda Mendes/GettyImages
facebooktwitterreddit

Você não precisa de estatísticas para saber que o desempenho do Flamengo foi muito aquém do esperado no primeiro tempo, certo? Mas, com os números certos, você pode ter a real dimensão da apatia rubro-negra em plena final de Libertadores. Se de um lado o Palmeiras veio munido de uma marcação implacável, sobretudo pelas laterais, do outro não vimos tantos acertos assim.

Flamengo Palmeiras Libertadores Primeiro Tempo
Erros defensivos marcaram o primeiro tempo do lado flamenguista / JUAN MABROMATA/GettyImages

Segundo dados do FootStats, o Mais Querido - embora não tenha sido tão querido assim nas redes sociais -, errou 26 passes, entre curtos, lançamentos e cruzamentos nos 26 minutos inicias. Sim, média de um passe errado por minuto. Tamanha desordem refletiu no desempenho do time nos metros finais. Nesse caso, no mau desempenho.

A primeira finalização nos cariocas aconteceu apenas aos 42 minutos, quando Bruno Henrique ajeitou para Arrascaeta encontrar o caminho das redes. Acontece que o Weverton não deixou. Como se o cenário não pudesse piorar, Renato Gaúcho terá que se reinventar para o segundo tempo sem um dos seus principais construtores: Filipe Luís, que saiu sentindo dores.

Outra estatística bem ruim do Rubro-Negro na primeira etapa da decisão diz respeito ao baixo envolvimento do principal jogador do time: Gabriel Barbosa. Segundo o Opta, o artilheiro do torneio tocou na bola apenas 13 vezes durante os 45' iniciais, apenas um toque a mais do que o goleiro do Flamengo, Diego Alves.

Na reta final da primeira parcial, vimos um Arrascaeta com fome de bola. Você, flamenguista, segue confiante na virada? Se repetir Lima, a noite será de festas na Gávea...

facebooktwitterreddit