Final da Libertadores 2021: Palmeiras x Flamengo

Os números que comprovam o poder dos ataques de Flamengo e Palmeiras para a final da Libertadores

Fabio Utz
Decisão continental ocorre neste sábado, no Uruguai
Decisão continental ocorre neste sábado, no Uruguai / PABLO PORCIUNCULA/GettyImages
facebooktwitterreddit

Que Flamengo e Palmeiras têm ótimos times, isso ninguém discute - do contrário, não estariam na final da Conmebol Libertadores. Pois muito desse poderio está concentrado no setor ofensivo de cada um dos times.

Gabriel Barbosa Bruno Henrique Gabigol Ataque Flamengo Libertadores Final
Gabigol e Bruno Henrique comandam o ataque do Flamengo / Bruna Prado/GettyImages

Para se ter uma ideia, conforme balanço feito pela Opta, os ataques de cariocas e paulistas são os melhores da competição de 2021, tendo as melhores médias de gols entre as equipes que avançaram às etapas eliminatórias - 2,7 o Fla e 2,3 o Verdão. Aliás, somente o próprio Palmeiras (em 2020, com 2,5) e o São Paulo (2005, com 2,4) foram campeões da América no século XXI apresentando números tão altos.

Do lado rubro-negro, metade dos gols fica concentrada na dupla Gabigol (10) / Bruno Henrique (6). Os outros tentos (são 32 no total, assim) estão divididos entre outros sete atletas. Entre os alviverdes, Rony, com 6 bolas na rede, é o nome proeminente, mas mais 13 profissionais furaram as defesas rivais, totalizando 27 gols.

Rony Palmeiras Gols Atacante Libertadores Final Ataque
Rony é o artilheiro do Palmeiras na Libertadores / Pool/GettyImages

Embora os dois times tenham formas de jogos bem diferentes, não abdicam de atacar. Flamengo e Palmeiras possuem média, respectivamente, de 14,1 e 12,7 arremates por partidas. O nível de acerto (conclusões que vão na direção da meta) é razoável, com 6,5 para os cariocas e 5,5 para os paulistas. Quem será que vai se sobressair?

facebooktwitterreddit