Copa América Feminina

Os impressionantes números da seleção brasileira na fase de grupos da Copa América Feminina

Lucas Humberto
Entre domínio coletivo e individual, o Brasil fechou a fase de grupos da Copa América com 100% de aproveitamento
Entre domínio coletivo e individual, o Brasil fechou a fase de grupos da Copa América com 100% de aproveitamento / Gabriel Aponte/GettyImages
facebooktwitterreddit

Que a seleção brasileira estava entre as favoritas ao título nós já sabíamos. Mas, o domínio exercido pelas comandas de Pia Sundhage não deixa de surpreender. Em quatro partidas disputadas pelo Grupo B, quatro goleadas. Foram incríveis 17 gols anotados e nenhum sofrido. A única equipe que não teve a defesa vazada uma vez sequer. A Canarinho empilhou vítimas.

Na estreia, a Argentina sucumbiu por 4 a 0. Em seguida, o Uruguai sentiu o poderio de Adriana e suas companheiras: 3 a 0. Na terceira rodada, foi a Venezuela quem sofreu: 4 a 0. Para encerrar, a mais expressiva das goleadas: 6 a 0 sobre o Peru. A última das parciais foi construída com tentos de Fê Palermo, Duda Santos, Adriana, Duda Sampaio, Duda e Geyse.

A segunda seleção com melhor campanha na fase de grupos foi a Colômbia, líder do Grupo A. Com 100% de aproveitamento, a equipe da defensora Daniela Arias marcou 13 gols e sofreu três. Em termos de estatísticas individuais, o domínio também é verde e amarelo. Adriana ocupa a artilharia do torneio, com cinco tentos.

Logo atrás, Debinha, com quatro, divide a vice-artilharia com a argentina Yamila Rodríguez. A média de gols por partida da atacante do North Carolina Courage é de 1,33. Invicta, a Canarinho se prepara para enfrentar o Paraguai, vice-líder do Grupo A, na semifinal da Copa América Feminina. Quem avançar terá pela frente o vencedor de Colômbia x Argentina.

Pia Sundhage, treinadora da seleção brasileira
Pia Sundhage busca levar o Brasil novamente ao topo da Copa América / Gabriel Aponte/GettyImages
facebooktwitterreddit