Opinião

Os impactos da derrota contra o Grêmio para o Red Bull Bragantino, finalista da Copa Sul-Americana

Daniel Farias
Massa Bruta perdeu por 3 a 0 para o Grêmio | FBL-SUDAMERICANA-BRAGANTINO-LIBERTAD
Massa Bruta perdeu por 3 a 0 para o Grêmio | FBL-SUDAMERICANA-BRAGANTINO-LIBERTAD / MIGUEL SCHINCARIOL/GettyImages
facebooktwitterreddit

Faltam quatro dias para o jogo mais importante da história do Red Bull Bragantino. Nesta terça-feira (16), a equipe comandada por Mauricio Barbieri sofreu um duro golpe no último jogo antes da decisão da Copa Sul-Americana - derrota por 3 a 0 para o Grêmio em Porto Alegre.

O Massa Bruta entrou em campo na Arena do Grêmio com uma equipe bastante modificada, composta por jogadores reservas, já que no próximo sábado (20) encara o Athletico Paranaense para saber quem será o campeão do segundo torneio mais importante do continente.

Apesar de utilizar reservas, a derrota pode custar caro na luta pela sonhada vaga na Libertadores 2022. Caso o título internacional neste final de semana não venha, o clube terá que chegar entre os primeiros colocados para jogar o torneio.

Como a semana é decisiva, a derrota pode ser lamentada, mas é preciso trabalhar para que isso não afete o lado emocional do grupo, principalmente pelo fato de que os principais jogadores do time foram preservados.

Entretanto, é possível perceber que o resultado desmascara algumas fragilidades na equipe do Red Bull Bragantino de maneira geral. A queda de rendimento quando não se joga com os principais jogadores é natural e quem entra deve apresentar um padrão de jogo que possibilite conquistar resultados. Nesse quesito, há um nome que merece atenção: Bruninho, que jogou cerca de 30 minutos e se movimentou por ambos os lados, confundindo a marcação gremista. Atacante de 18 anos, o camisa 36 fez o quarto jogo como profissional e já marcou dois gols. Olho nele!

O primeiro tempo da equipe paulista foi muito abaixo do esperado. Prova disso é que os gols do Grêmio foram marcados antes do intervalo. Na etapa final o time conseguiu criar algumas chances, mas com um desempenho ofensivo ainda muito abaixo.

Portanto, é um resultado de certa forma compreensível pelas circunstâncias da partida e pela necessidade de vitória do adversário. Mas ao mesmo tempo demonstra algumas limitações do elenco que Mauricio Barbieri e sua comissão técnica devem ajustar até o jogo no Uruguai.

facebooktwitterreddit