Brasileirao Série A

Os destaques e as decepções no empate entre Corinthians e Internacional, pela Série A

Nathália Almeida
Corinthians e Internacional fizeram jogo movimentado na Neo Química Arena
Corinthians e Internacional fizeram jogo movimentado na Neo Química Arena / Ricardo Moreira/GettyImages
facebooktwitterreddit

Na tarde deste domingo (4), Corinthians e Internacional protagonizaram uma das partidas mais aguardadas da rodada 25 do Brasileirão. Além da conhecida rivalidade entre os dois clubes, o duelo ainda tinha outro componente atrativo: por conta dos demais resultados do final de semana - tropeços de Fluminense e Flamengo -, quem vencesse o jogo na Neo Química Arena assumiria a vice-liderança do torneio. Infelizmente para torcedores alvinegros e colorados, seus respectivos times não souberam aproveitar a oportunidade apresentada pelas circunstâncias, com o confronto na capital paulista terminando empatado em 2 a 2, resultado amargo para ambos.

A seguir, o 90min aponta quem se destacou e quem deixou a desejar no empate entre Timão e Colorado:


Corinthians

1. Quem foi bem: Yuri Alberto e Balbuena

Pelo lado do Timão, os dois goleadores da tarde foram os destaques individuais da equipe de Vítor Pereira. Yuri Alberto, autor do gol da virada, se movimentou bastante e criou problemas para a defesa colorada. Fabián Balbuena, que marcou o primeiro tento alvinegro no duelo, foi o líder de sua equipe em cortes defensivos (7).

2. Quem foi mal: Giuliano e Ramiro

O setor de meio-campo foi o ponto fraco do Corinthians hoje. Fausto Vera até fez uma partida decente, mas seus parceiros de setor, Ramiro e Giuliano, estiveram bem abaixo. Atuando como segundo volante, o camisa 17 quase não tocou na bola, omissão que lhe rendeu uma substituição no início do segundo tempo. Já o camisa 11 tentou um pouco mais, mas pecou muito na precisão.

Internacional

3. Quem foi bem: Alemão e Gabriel

O grande nome do Colorado na capital paulista foi, sem dúvida, o centroavante Alexandre Alemão. Além de anotar o gol relâmpago que abriu o placar em Itaquera, participou ativamente da construção do tento de Alan Patrick. Outro jogador do Inter que merece destaque é o capitão Gabriel, líder do time em desarmes (4).

4. Quem foi mal: Daniel e Bustos

Quem deixou a desejar pelo time gaúcho foi o goleiro Daniel, com falha direta no gol da virada do Corinthians. A meta segue sendo uma "dor de cabeça" para Mano Menezes e para o torcedor colorado. Fabrício Bustos, que faz um bom campeonato, sofreu na contenção de Róger Guedes e perdeu a maioria dos duelos com o atacante alvinegro.

facebooktwitterreddit