Futebol brasileiro

Os clubes que mais perderam sócios-torcedores desde o início da pandemia

Lucas Humberto
Com a ausência de torcedores nos estádios, os programas de sócios-torcedores foram afetados.
Com a ausência de torcedores nos estádios, os programas de sócios-torcedores foram afetados. / Buda Mendes/Getty Images
facebooktwitterreddit

Atualmente, programas de sócio torcedor são parte importante das receitas de clubes brasileiros. Contudo, este setor financeiro dos times também foi afetado pela pandemia da Covid-19. Conforme levantamento do UOL Esportes feito com 14 instituições esportivas, a perda de associados foi de 31% desde a chegada do novo coronavírus ao Brasil. O alarmante número totaliza 270 mil pessoas.

O estudo baseou-se nos seguintes clubes: Atlético-MG, Bahia, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Ceará, Fortaleza, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Santos, São Paulo e Vasco. Vale lembrar que as receitas dos sócios-torcedores são incluídas no que é chamado de matchday, ou seja, são vinculadas aos jogos.

Como os times do futebol nacional não recebem sua torcida há mais de um ano, a receita caiu drasticamente, assim como o número de associados. Afinal, melhores condições de acesso aos ingressos estavam entre as principais vantagens oferecidas por esses programas. Assim, ao passo em que não há bilheteria, as estatísticas de sócios-torcedores despencaram de 860 mil para 590 mil. Importante destacar que não é viável estabelecer comparações entre clubes, visto que cada time conta com projetos diferentes.

Com base nas informações do UOL, confira o impacto da pandemia no quadro de associados de cada clube, com a grande maioria, salvo raras exceções, perdendo sócios em larga escala:

1. Atlético-MG

Savarino Guga Galo Atlético-MG Brasileirão Série A
Galo conseguiu aumentar seu número de sócios-torcedores. / Pedro Vilela/Getty Images

Início de 2020: 20 mil
Abril de 2021: 52 mil

Passou por uma reformulação em seu plano de ST e, também por isso, é um dos poucos que ganhou associados.

2. Bahia

Gilberto Bahia Brasileirão
Bahia em ação pelo Campeonato Brasileiro. / Bruna Prado/Getty Images

Início de 2020: 45 mil
Abril de 2021: 23 mil

3. Botafogo

Botafogo Brasileirão Série B
Botafogo foi rebaixado e irá disputar Série B. / Bruna Prado/Getty Images

Início de 2020: 25 mil
Abril de 2021: 21 mil

4. Ceará

Vina Cerará Brasileirão
Vina foi um dos destaques do Ceará. / Bruna Prado/Getty Images

Início de 2020: 21 mil
Abril de 2021: 22 mil

5. Corinthians

Vagner Mancini Corinthians Libertadores Brasileirão
Corinthians não conseguiu se classificar para Libertadores. / Alexandre Schneider/Getty Images

Início de 2020: 68 mil
Abril de 2021: 20 mil

6. Cruzeiro

Manoel Cruzeiro Brasileirão Série B
Manoel, do Cruzeiro, ainda não teve seu contrato renovado. / Pedro Vilela/Getty Images

Início de 2020: 58 mil
Abril de 2021: 63 mil

7. Flamengo

Gabriel Barbosa Brasileirão Série A Gabigol
Flamengo venceu as duas últimas edições do Brasileirão. / Buda Mendes/Getty Images

Início de 2020: 125 mil
Abril de 2021: 58 mil

8. Fluminense

Fluminense Libertadores Brasileirão Série A
Fluminense retornou à Libertadores após quase uma década. / Pool/Getty Images

Início de 2020: 23 mil
Abril de 2021: 32 mil

Passou por uma reformulação em seu plano de ST e, também por isso, é um dos poucos que ganhou associados.

9. Fortaleza

Início de 2020: 35 mil
Abril de 2021: 13 mil

10. Grêmio

Grêmio Libertadores Brasileirão Série A
Grêmio em ação pela Libertadores. / SANTIAGO ARCOS/Getty Images

Início de 2020: 90 mil
Abril de 2021: 70 mil

11. Internacional

Moisés Internacional Campeonato Brasileiro Série A
O Internacional foi vice-campeão brasileiro. / Silvio Avila/Getty Images

Início de 2020: 120 mil
Abril de 2021: 100 mil

12. Santos

Kaiky Libertadores Santos Brasileirão
Santos foi vice-campeão da última Libertadores. / Pool/Getty Images

Início de 2020: 22 mil
Abril de 2021: 20 mil

13. São Paulo

Hernan Crespo São Paulo Brasileirão
Crespo é o comandante do São Paulo para temporada. / Pool/Getty Images

Início de 2020: 28,5 mil
Abril de 2021: 30 mil

14. Vasco da Gama

Ricardo Vasco da Gama Brasileirão Série B
Vasco foi rebaixado e irá disputar a Série B. / Bruna Prado/Getty Images

Início de 2020: 179 mil
Abril de 2021: 75 mil

Considerações importantes

  • O Palmeiras não informou seus números.
  • Fluminense e Atlético-MG passaram por reformulações em seus programas.
  • O Internacional não informou se as estatísticas tratam de sócios-torcedores ativos.
facebooktwitterreddit