Futebol Internacional

Os 9 vencedores mais polêmicos da Bola de Ouro

Lucas Humberto
Troféu de Luka Modrić, em 2018, não pode ficar de fora desta lista
Troféu de Luka Modrić, em 2018, não pode ficar de fora desta lista / Quality Sport Images/Getty Images
facebooktwitterreddit

Premiação individual mais importante do futebol, a entrega da Bola de Ouro costuma ser um dos pontos mais altos da temporada. O troféu é tão estimado entre atletas que, por causa dele, grandes transferências aconteceram e desempenhos históricos foram potencializados. Apesar do prestígio, algumas escolhas geraram muitas discussões. Antes de dar sequência nos casos, gostaríamos de ressaltar que estamos falando da premiação entregue pela revista France Football. Portanto, não confunda com o igualmente popular The Best FIFA. Acompanhe.

9. Lionel Messi - 2019

Messi Barcelona Virgil van Dijk Liverpool
Messi não foi uma escolha tão unânime assim em 2019 / JOSEP LAGO/Getty Images

Certamente começaríamos com polêmica! Em 2019, os estratosféricos número de Lionel Messi (54 gols + 20 assistências, considerando clube e seleção) o credenciaram ao prêmio. Contudo, quem acompanhou de perto a temporada sabe que Virgil van Dijk era o grande merecedor.

8. Cristiano Ronaldo - 2013

Ballon d'Or Cristiano Ronaldo Real Madrid Bayern de Munique Messi
Ribéry tinha credenciais melhores na ocasião / OLIVIER MORIN/Getty Images

Nos idos de 2013, os três finalistas do troféu eram Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Franck Ribéry. Apenas um representante do trio havia ganhado todos os maiores troféus daquela campanha, como Champions League e Bundesliga: o francês.

Individualmente falando, o meia-atacante do Bayern de Munique também tinha tido um ano futebolístico irretocável, mas infelizmente nada disso foi levado em consideração. No fim das contas, CR7 levou a melhor, mesmo sem nenhum troféu importante na conta.

7. Luis Figo - 2000

Busque um pouco na memória, torcedor! Apesar de ser um jogador majestoso e responsável por "infernizar" seus adversários, Luis Figo só foi coroado com a Bola de Ouro em 2000 graças aos contratempos envolvendo Zinédine Zidane.

À época, o francês era amplamente favorito, porém acabou ficando marcado pelos problemas disciplinares. O português venceu a premiação por somente 16 pontos de vantagem.

6. Luka Modrić - 2018

Luka Modric Real Madrid Copa do Mundo Messi CR7
Premiação de 2018 está entre as mais polêmicas dos últimos anos / Aurelien Meunier/Getty Images

Decisão que repercute nas redes sociais até os dias de hoje! Com esta Bola de Ouro, Luka Modrić marcou seu nome no seleto grupo de vencedores e ainda interrompeu a hegemonia de Messi e Ronaldo, que alternavam os troféus desde 2008,

Mesmo tendo vencido a Champions League com o Real Madrid e chegado à final da Copa do Mundo daquele ano, o croata passou longe de ser destaque individual. Nomes como Raphaël Varane e Antoine Griezmann mereciam mais.

5. Michael Owen - 2001

A coroação de Michael Owen é uma das maiores surpresas desde que o troféu existe. Apesar do recorde absoluto - Taça UEFA, Supertaça Europeia, Supercopa da Inglaterra, FA Cup e Copa da Liga Inglesa -, o espanhol Raúl González aparecia como favorito para suceder Luis Figo.

Acontece que uma noite de setembro mudou tudo: nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2002, quando Alemanha e Inglaterra se enfrentavam, o camisa 10 inglês ficou em evidência, afinal, poucos atletas são capazes de anotar um hat-trick numa partida deste nível. A exibição chamou atenção dos jurados, mesmo Owen não sendo o favorito.

4. Lionel Messi - 2010

Barcelona Messi Iniesta Bola de Ouro Copa do Mundo
Inieste era grande merecedor do prêmio / LLUIS GENE/Getty Images

Sempre quando mencionamos a Bola de Ouro, precisamos evidenciar que a temporada de clubes é tão importante quanto os compromissos da seleção. Defendendo as cores do Barcelona, Messi teve mais um ano "absurdo": 48 gols e 12 assistências em 64 duelos.

Em contrapartida, fez uma Copa do Mundo completamente esquecível. Autor de um tento, o camisa 10 viu a Argentina cair nas quartas de final. Enquanto isso, Andrès Iniesta não apenas venceu o Mundial com a Espanha como foi um dos grandes destaques da equipe. Apesar de ser cotado, o espanhol não levou.

3. Jean-Pierre Papin - 1991

Dono de uma marca impressionante - único atleta da história a ser coroado jogando por um clube francês -, Jean-Pierre Papin passou longe de ser unanimidade entre profissionais de imprensa e torcedores. Embora tenha sido campeão do torneio nacional com o Olympique de Marseille, o atacante não merecia tão honraria. Lothar Matthäus, por exemplo, ficou em segundo lugar.

2. Pavel Nedved - 2003

Juventus Pavel Nedved Thierry Henry Milan Arsenal
Nedved superou Thierry Henry / PIERRE VERDY/Getty Images

As concorrências do futebol...

Em 2003, Pavel Nedved se tornou o primeiro tcheco a ser coroado com a Bola de Ouro. Na ocasião, seu principal oponente era ninguém menos que Thierry Henry. Depois dos números atingidos no Arsenal (42 gols e 26 assistências em 68 jogos), o francês tinha um favoritismo evidente.

Nedved, por sua vez, também tinha feito uma boa temporada, levando a Juventus à final da Champions League - na qual acabou caindo ante o Milan -, mas nada que se assemelhasse ao desempenho do jogador dos Gunners. Injustiça?

1. Fabio Cannavaro - 2006

Ballon d'Or Fabio Cannavaro Itália Bola de Ouro Thierry Henry
Italiano se sagrou campeão da Copa do Mundo naquele ano / FRANCK FIFE/Getty Images

Abrimos com polêmica e assim iremos finalizar! Capitão da equipe campeã mundial em 2006, Fabio Cannavaro superou Gianluigi Buffon e Thierry Henry na disputa pela Bola de Ouro. Até hoje, muitas pessoas fazem questionamentos acerca da escolha do zagueiro italiano.

Aliás, outros nomes são colocados em pauta, sobretudo em razão do nível superior ao mostrado pelo defensor coroado. De Thierry Henry, passando por Samuel Eto'o e Andrea Pirlo, outros jogadores eram candidatos legítimos.

facebooktwitterreddit