Os 50 melhores jogadores africanos da atualidade

Sadio Mane, Mohamed Salah
Liverpool FC v Crystal Palace - Premier League | Pool/Getty Images

O Continente Africano – apesar do preconceito e das dificuldades sócio-histórico-econômicas – sempre foi uma grande matriz do futebol mundial, tendo sido o berço de vários dos craques da história do esporte, como George Weah, Samuel Eto’o, Roger Milla, Didier Drogba, Abedi Pele e uma infinidade de outras estrelas, incluindo atuais. A lista é extensa e é possível destacar milhares de futebolistas do passado e do presente, no entanto, para tornar o recorte desta lista mais factual, decidimos focar nos 50 melhores africanos da atualidade. Confira:

50. Mbwana Samatta - Tanzânia

Mbwana Samatta, Musa Mohamed
Visionhaus/Getty Images

O tanzaniano Samatta abre o ranking dos 50 melhores futebolistas africanos da atualidade. Artilheiro, o atacante passou por algumas equipes antes de se destacar e assinar com o Aston Villa – clube que o tirou do Genk, da Bélgica, no começo do ano. Hoje, aos 27 anos, ele segue com contrato com o clube inglês, mas atua por empréstimo no Fenerbahçe, da Turquia.

49. Mario Lemina - Gabão

Lemina Mario Rene Junior
Pakawich Damrongkiattisak/Getty Images

Compatriota de Aubameyang, Lemina chamou atenção ainda novo, quando trocou o Olympique de Marseille pela Juventus – onde conquistou tudo. Após duas temporadas em Turim, o versátil volante foi para a Inglaterra e defendeu duas equipes: o Southampton e o Fulham. Ele também atuou pelo Galatasaray. Sem dúvidas, uma boa alternativa para o meio de campo.

48. Bertrand Traoré - Burkina Faso

FBL-AFR-2015-MATCH09-GEQ-BUR
KHALED DESOUKI/Getty Images

Revelado pelo Chelsea, Traoré não alcançou o nível esperado em Londres, mas teve boas passagens por Vitesse e Ajax, na Holanda, e Lyon, na França. Neste último, inclusive, ele teve sequência e apresentou um bom futebol. Aos 25 anos, o atacante defende Aston Villa.

47. Moussa Djenepo - Mali

FBL-AFR-2019-MATCH21-TUN-MLI
FADEL SENNA/Getty Images

Um nome para se observar: Moussa Djenepo. Aos 22 anos, o atacante mostra ter muito potencial e condições de crescer muito na carreira. Hoje, após temporadas no futebol do Mali e da Bélgica, a promessa atua no Southampton e tem cavado seu espaço.

46. Diadie Samassékou - Mali

France v Mali - Toulon Tournament
Harry Trump/Getty Images

Em alta no Mali, Samassékou foi fisgado pelo FC Liefering, da Áustria, e logo no ano seguinte (2016) fechou com o Red Bull Salzburg. Já no começo da temporada passada, o meio-campista de 24 anos foi negociado com o tradicional Hoffenheim, da Alemanha, e há boas expectativas em relação aos próximos anos de sua carreira.

45. Aïssa Mandi - Argélia

Aissa Mandi
Soccrates Images/Getty Images

Cria do Stade Reims, da França, o versátil defensor Mandi atua no Real Betis, da Espanha, há mais de quatro anos. Ao longo destas temporadas, o argelino de 28 anos foi fundamental para a equipe, especialmente pela sua capacidade defensiva, noção de espaço e apoio ofensivo. Além de um pilar para o sistema de defesa, ele também é uma verdadeira “arma surpresa” do time espanhol.

44. Mady Camara - Guiné

FBL-EUR-C1-OLYMPIAKOS-PRESSER
DANIEL LEAL-OLIVAS/Getty Images

Camara apareceu no futebol do Guiné e logo foi parar na França. De lá, o meio-campista decolou e assinou com o Olympiacos, da Grécia, em 2018. Desde então, o companheiro de Rafinha, ex-lateral do Flamengo, é umas das peças-chaves do time e a projeção é que ele tenha um grande futuro. Aos 23 anos, o meia é o atleta com o passe mais caro de sua equipe: 12 milhões de euros.

43. Oussama Idrissi - Marrocos

Oussama Idrissi
Soccrates Images/Getty Images

O holandês-marroquino Idrissi se formou como atleta nas categorias de base da Holanda, tendo passado por vários clubes, incluindo Feyenoord e Groningen – time que o revelou. Promissor, o atacante de 24 anos foi para o popular AZ Alkmaar, em 2018, e há pouco dias assinou com o Sevilla. É um nome para se observar...

42. Youssef En-Nesyri - Marrocos

Youssef En-Nesyri
Visionhaus/Getty Images

Do Marrocos para o mundo. Após passagem de destaque pelo AM Football, En-Nesyri foi para Espanha e se encontrou. Lá, ele atuou por quatro equipes: Málaga, Atlético Malagueño, Leganés e Sevilla – time atual. Aos 23 anos, o atacante tem muita margem de crescimento e por ir longe.

41. Habib Diallo - Senegal

FBL-FRA-LIGUE1-METZ-MONACO
JEAN-CHRISTOPHE VERHAEGEN/Getty Images

Goleador, Diallo peca pela irregularidade – fator que o ‘segurou’ no Metz, clube que o revelou, e também no Stade Brest 29, ambos da França. Aos 25 anos, ele atua no RC Strasbourg Alsace e há expectativas para que ele consiga decolar de uma vez por todas. De todo modo, é um bom atacante e pode ser muito útil.

40. Cédric Bakambu - República Democrática do Congo

Cedric Bakambu
Fred Lee/Getty Images

Formado no FC Sochaux-Montbéliard, o franco-congolês Bakambu atuou por longos anos de sua carreira no futebol da França, mas também passou na Turquia e na Espanha. Hoje, aos 29 anos, ele é a grande referência ofensiva do Beijing Sinobo Guoan, da China. Em 2020 (até agora), por exemplo, o matador disputou 14 partidas, marcou 11 gols e deu 5 assistências. Monstro!

39. Andy Delort - Argélia

FBL-AFR-2019-MATCH47-CIV-ALG
FADEL SENNA/Getty Images

Delort construiu praticamente toda a sua carreira na França, onde atuou por Ajjacio, Nîmes, Metz, Tours, Caen, Toulouse e Montpellier (time atual), mas também conta com passagens curtas por Wigan, da Inglaterra, e Tigres, do México. Atualmente, aos 29 anos, ele dificilmente vai ir muito além, mas ainda é um bom nome para equipes de menor expressão.

38. Karl Toko Ekambi - Camarões

Karl Toko Ekambi
Soccrates Images/Getty Images

O camaronês Toko Ekambi começou sua carreira no Paris FC e depois passou por FC Sochaux-Montbéliard, Angers e Villarreal antes de se encontrar no Lyon – seu time desde o começo deste ano. Já no Parc Olympique Lyonnais, o atacante tem atendido expectativas e sido importante. Ele, inclusive, participou da campanha histórica da equipe francesa na Champions League 2019/20.

37. Axel Disasi - República Democrática do Congo

FBL-FRA-LIGUE1-PSG-REIMS
BERTRAND GUAY/Getty Images

Outra promessa para o futuro próximo: Axel Disasi. Revelado pelo USM Senlis, o polivalente defensor passou por algumas equipes – Paris FC e Stade Reims – até chegar ao tradicional Monaco. Aos 22 anos, ele ainda tem muito para evoluir, mas já é um bom zagueiro-lateral e tem tudo para engatar uma grande caminhada no mundo da bola.

36. M'Baye Niang - Senegal

Mbaye Niang
TF-Images/Getty Images

Sem conseguir se firmar no Milan e demais clubes por onde passou, Niang foi parar no Rennes, da França, em 2018, e foi lá que atacante conseguiu ter uma maior sequência e mostrar que tem muito potencial. Hoje, aos 25 anos, ele é um dos grandes destaques de sua equipe.

35. Alfred Duncan - Gana

FBL-WC2013-U20-FRA-GHA
AFP/Getty Images

Formado na Internazionale de Milão, Duncan construiu toda a sua carreira na Itália, tendo passado ainda por Livorno, Sampdoria, Sassuolo e hoje na Fiorentina. Com 27 anos, o volante vive uma ótima fase e há meses é um nome consolidado em sua equipe.

34. Ramy Bensebaini - Argélia

Ramy Bensebaini
Soccrates Images/Getty Images

Após se projetar bem no futebol da Argélia, Bensebaini foi para a França, onde defendeu o Montpellier e o Rennes, e depois saltou para a Alemanha, onde há pouco mais de um ano defende o consagrado Borussia Mönchengladbach. Multifuncional, o defensor vem trabalhando bem em sua equipe e inclusive ajudou o time a chegar à Champions League 2020/21.

33. Keita Baldé Diao - Senegal

Keita Balde
Sebastian Frej/MB Media/Getty Images

Keita surgiu muito bem na La Masia, categorias de base do Barcelona, e chegou a ser cotado para defender o profissional, mas isto nunca aconteceu e ele foi para a Lazio. Lá, o atacante mostrou serviço, embalou boas temporadas e foi negociado com o Monaco, que, tempos depois, o cedeu à Inter de Milão e agora à Sampdoria. De fato, ele não alcançou ‘outro patamar’, mas é uma ótima opção ofensiva para muitas das equipes do planeta.

32. Amadou Haidara - Mali

Amadou Haidara
Visionhaus/Getty Images

Cria da JMG Academy Bamako, Haidara foi ainda garoto para o FC Liefering, da Áustria, e, após nova boa temporada, fechou com o badalado Red Bull Salzburg, em 2017. Já no ano passado, após boas apresentações no futebol austríaco, o meio-campista foi para o RB Leipzig, da Alemanha. Atualmente, aos 22 anos, ele não é titular indiscutível, mas é uma ótima peça de apoio e constantemente tem sido acionado.

31. Emmanuel Bonaventure Dennis - Nigéria

FBL-EUR-C3-BRUGGE-TRAINING
BRUNO FAHY/Getty Images

O promissor Emmanuel Dennis apareceu pela primeira vez no Abuja Football College, da Nigéria, e logo chamou atenção do futebol da Ucrânia, onde assinou com o Zorya Lugansk, em 2016. Na Slavutych Arena, porém, ele teve pouquíssimo tempo para mostrar seu potencial, tido que no ano seguinte foi para o Club Brugge, da Bélgica. Aos 22 anos, ele tem sido constantemente monitorado por equipes de maior expressão e há chances de um voo mais impactante nos próximos anos.

30. Serge Aurier - Costa do Marfim

Takefusa Kubo, Serge Aurier
Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

O lateral Aurier começou nas divisões inferiores do Lens, da França, mas apareceu no radar após sua transferência para o Toulouse. De lá, ele foi para o bilionário Paris Saint-Germain e atuou em ótimo nível por algumas temporadas. Em 2017, o medalhão acertou sua ida para o Tottenham e, desde então, vem sendo um nome consistente da equipe.

29. Musa Barrow - Gâmbia

FBL-ITA-SERIEA-INTER-BOLOGNA
MIGUEL MEDINA/Getty Images

Barrow explodiu no Hawks Banjul FC, da Gâmbia, e ainda antes de completar duas décadas de vida foi se aventurar na Itália. Contratado para a base do Atalanta, em 2017, o gabonês demorou mais do que o esperado para decolar e por isso foi negociado com o Bologna, no começo do ano. Já em seu novo clube, o garoto de 21 anos passou a ser mais efetivo, assumiu a titularidade e constantemente tem sido decisivo. Um diamante a ser polido.

28. Sofyan Amrabat - Marrocos

International friendly match"Morocco v Uzbekistan"
VI-Images/Getty Images

O meio-campista Amrabat foi revelado pelo FC Utrecht e ainda passou por várias outras equipes da Holanda antes de ir para a Bélgica e posteriormente para a Itália. Atualmente, após grande fase no Hellas Verona, ele atua na Fiorentina, que foi o clube que o recuperou e o colocou novamente em ótima forma.

27. Krépin Diatta - Senegal

FBL-AFR-2019-MATCH52-SEN-ALG
KHALED DESOUKI/Getty Images

Outra grande promessa do futebol africano: Krépin Diatta. Aos 21 anos, o versátil atacante deixou a Oslo Football Academy Dakar, do Senegal, ainda “moleque” e foi para o Sarpsborg 08 FF, da Noruega. Lá, ele continuou crescendo e um ano depois (2018) foi para o Club Brugge. Hoje, o talentoso velocista é um dos destaques da equipe e tem o seu passe avaliado em 20 milhões de euros – o atleta mais caro do plantel belga.

26. Patson Daka - Zâmbia

FBL-CAF-U20-ZAM-SEN-FINAL
AFP/Getty Images

Da Zâmbia para a Áustria. Após passar por vários clubes de seu país de origem, Daka se acertou com o FC Liefering e teve sua primeira experiência na Europa. Com o sucesso, o atacante de 22 anos deu um pulo maior e assinou (em 2017) com o RB Salzburg, no qual tem feito muito sucesso: 90 partidas, 45 gols e 19 assistências.

25. Youcef Atal - Argélia

Youcef Atal, Matheus Uribe
Catherine Steenkeste/Getty Images

O argelino Youcef Atal iniciou bem sua carreira e logo chamou alguns holofotes para si, mas sofreu uma grave lesão e acabou “ficando de molho” por um bom tempo. Agora, em retomada no Nice – clube que defende desde 2018 –, o atacante ambidestro de 24 anos tem melhorado a cada dia e o céu é o limite.

24. André-Frank Zambo Anguissa - Camarões

International friendly match"Japan v Cameroon"
ANP Sport/Getty Images

Embora tenha apenas 24 anos, Anguissa tem muita bagagem: Cotonsport de Garoua, do Camarões, Stade Reims B e Olympique de Marseille, da França, Fulham (clube atual), da Inglaterra, e Villarreal, da Espanha. E também qualidade. Após ter grandes atuações no último calendário (2019/20), o meio-campista apareceu na mira de vários gigantes, incluindo do Milan. É um nome para se observar.

23. Edmond Tapsoba - Burkina Faso

FBL-EUR-C3-LEVERKUSEN-TRAINING
MARTIN MEISSNER/Getty Images

O gigante (1,92m) Tapsoba trocou o Salitas Football School, da Burkina Faso, pelo juvenil do Leixões, de Portugal, ainda garoto. Agora, após cerca de um ano e meio de destaque no Vitória Sport Clube, o zagueiro de 21 anos atua no Bayer 04 Leverkusen, da Alemanha, e é uma das grandes apostas da equipe. Sem dúvidas, um grande futuro o aguarda.

22. Geoffrey Kondogbia - República Centro-Africana

FBL-CAN-AFR-CIV-RCA
ISSOUF SANOGO/Getty Images

Com um currículo vasto (Lens, Sevilla, Monaco e Inter de Milão), Kondogbia foi contratado pelo Valencia, em 2017, e assumiu a responsabilidade, tendo dominado o meio de campo da equipe e mostrado um futebol bastante seguro e de qualidade – apesar das lesões que sofreu. Aos 27 anos, o volante esteve na mira do Atlético de Madrid, mas imbróglios no Mestalla o afastaram de um salto maior. Barcelona, Paris Saint-Germain, Tottenham e outros clubes também já olharam para o atleta.

21. Idrissa Gueye - Senegal

Idrissa Gana Gueye
Visionhaus/Getty Images

O “novo Matuidi”? O veterano Gueye começou no Diambars de Saly Dourbel, do Senegal, e precisou rodar muito (Lille, Aston Villa e Everton) antes de receber sua grande chance: ele fechou com o Paris Saint-Germain no início da temporada passada (2019/20). Desde então, o meio-campista tem aparecido bem e sido uma peça importante para o funcionamento da equipe. Uma grande “descoberta/aposta” do PSG.

20. Djené Dakonam - Togo

Dakonam Ortega Djene
Gallo Images/Getty Images

Líder, sério e até um pouco “duro”: Djené Dakonam, que há mais de três anos defende o Getafe. Antes, ele também se destacou por clubes menores, como St.Truiden, da Bélgica, e AD Alcorcón, da Espanha. O xerifão de 28 anos foi determinante para o bom desempenho do sistema defensivo de sua equipe nos últimos anos, especialmente na temporada passada. Um verdadeiro muro, mas não só isso: ele também tem bom passe e boa agilidade tática.

19. Ismaïla Sarr - Senegal

Ismaila Sarr
Visionhaus/Getty Images

Após surgir no Génération Foot, do Senegal, Saar – não o do Chelsea – evoluiu muito na França, onde atuou no Metz e depois no Rennes. Ele representa o Watford, da Inglaterra, desde o começo do ano passado e, embora o time tenha sido rebaixado e feito uma temporada muito ruim, tem consigo crescer e se colocar entre os novos destaques do futebol africano.

18. Alex Iwobi - Nigéria

Alex Livesey/Getty Images

Cria do Arsenal, clube que defendeu – somando base e profissional – por mais de oito anos, Iwobi assinou com o Everton na temporada passada (2019/20) e, desde então, vem buscando seu espaço. Aos 24 anos, ele ainda tem muito para amadurecer e afinar, sobretudo com a bola no chão – o seu jogo área é bom –, mas há margem para mais e otimismo quanto aos próximos anos de sua trajetória futebolística.

17. Franck Kessié - Costa do Marfim

FBL-AFR-CAN-CIV-PORTRAIT
ISSOUF SANOGO/Getty Images

O promissor Kessié apareceu no Stella Club d'Adjamé, da Costa do Marfim, mas não passou muito tempo lá. Em alta, o meio-campista foi para a Atalanta e, apesar de algumas oscilações e empréstimo ao modesto Cesena FC, não demorou para se firmar na Itália. Em 2017, ele foi contratado pelo Milan e correspondeu bem. Aos 23 anos, ele é um grande nome do esporte de seu país.

16. Samuel Chukwueze - Nigéria

FBL-AFR-2019-MATCH48-NGA-RSA
GIUSEPPE CACACE/Getty Images

O Villarreal contratou o atacante Chukwueze, promessa da Diamond Football Academy, há mais de três anos e com certeza não se decepcionou. Hoje, já no profissional, o nigeriano tem mostrado muita versatilidade, capacidade técnica, velocidade, drible e brecha para evolução. Aos 21 anos, a joia sonha alto e tem plenas condições de chegar à elite da bola nas próximas temporadas.

15. Ismaël Bennacer - Argélia

Ismael Bennacer
Visionhaus/Getty Images

Após passagens por Athlétic Club Arlésien, da França, Arsenal, da Inglaterra, e Empoli, da Itália, o meio-campista Bennacer foi contratado pelo Milan e se firmou ainda mais entre as grandes promessas de sua faixa de campo. Aos 24 anos, o argelino mostra ter muito talento e personalidade, sendo assim, um nome para o presente e também para o futuro – o que fica claro diante do interesse que o Manchester United, o Manchester City e o PSG demonstraram por ele.

14. Joël Matip - Camarões

Joel Matip
Soccrates Images/Getty Images

Matip apareceu para o mundo ainda no Schalke 04, clube alemão que defendeu profissionalmente de 2009 a 2016, mas foi no Liverpool de Klopp que ganhou maior notabilidade e reconhecimento. Hoje, apesar dos questionamentos e de não ser considerado o parceiro ideal para Van Dijk, ele pode afirmar que faz o seu papel com muita dignidade e que com certeza foi importante para os títulos recentes – incluindo uma Champions League e uma Premier League – dos Reds.

13. André Onana - Camarões

Andre Onana
Visionhaus/Getty Images

Com passagens pela Samuel Eto’o Academy e pela La Masia, categorias de base do Barcelona, Onana é hoje um dos destaques do Ajax, da Holanda, e também (com folga) o melhor goleiro africano em atividade. Completo e moderno, ou seja, eficiente com as mãos e com os pés, o arqueiro é constantemente ventilado em outras equipes, mas até agora nenhum dos rumores se confirmou. Melhor para o time holandês!

12. Hakim Ziyech - Marrocos

Hakim Ziyech
Soccrates Images/Getty Images

Ex-parceiro de Onana, Ziyech atuou durante boa parte de sua vida na Holanda, onde vestiu (profissionalmente) as camisas do Heerenveen e do FC Twente, além da do Ajax. Neste último, o marroquino se destacou e empolgou o mundo, sendo peça-chave para o funcionamento do time semifinalista da Champions League 2018/19. Agora, após anos de rumores e especulações, ele assinou com o Chelsea e há muitas expectativas sobre seu futuro.

11. Thomas Partey - Gana

FBL-EUR-C1-ATLETICO-PRESSER
PAUL ELLIS/Getty Images

Cria do Atlético de Madrid, o volante Partey atuou em outros dois clubes da Espanha (Mallorca e Almería) antes de se mudar para o Arsenal, no começo deste mês de outubro. Aos 27 anos, o ganês chega para ser uma das referências do meio de campo dos Gunners e há esperança para que ele consiga acabar com a fragilidade do sistema defensivo da equipe londrina. Sem dúvidas, uma boa aposta.

10. Victor Osimhen - Nigéria

FBL-AFR-2019-MATCH51-TUN-NGA
KHALED DESOUKI/Getty Images

A hora da verdade! O décimo colocado no ranking dos melhores jogadores africanos da atualidade é o promissor Victor Osimhen. Rápido, poderoso e com apenas 21 anos, o atacante despontou para o mundo após bons momentos no Wolfsburg, da Alemanha, e no Lille, da França. Hoje, na Napoli, que pagou 70 milhões de euros ao time francês para tê-lo, o nigerino saltou uma prateleira – da Ligue 1 para a Série A – e agora é o momento de decolar de uma vez por todas. Um nome para se observar...

9. Naby Keïta - Guiné

FBL-AFR-CIV-GUI
ISSOUF SANOGO/Getty Images

O maior expoente do futebol da Guiné na atualidade é Naby Keita. Líder e capitão da Seleção Nacional, o meio-campista do Liverpool tem uma trajetória de rápida ascensão no esporte. Além dos Reds, ele também atuou no Horoya AC, de seu país natal, no Istres Football Club, da França, no Red Bull Salzburgo, da Áustria, e no RB Leipzig, da Alemanha. Atualmente, apesar de ser reserva, o meia é essencial para Jürgen Klopp e constantemente é acionado pelo comandante. Um suplente de luxo.

8. Nicolas Pépé - Costa do Marfim

Nicolas Pepe
Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

Embora ainda não tenha alcançado o nível imaginado ou dado o retorno esperado, lembrando que o Arsenal pagou 80 milhões de euros ao Lille para tê-lo, Pépé tem muito talento, habilidade e capacidade para dar a volta por cima e provar a todos que realmente é diferenciado. O “hype”, mesmo balançado, segue nas alturas.

7. Wilfred Ndidi - Nigéria

Wilfred Ndidi
Catherine Ivill - AMA/Getty Images

Wilfred Ndidi chegou ao Leicester, em 2017, para preencher o vazio deixado por N’golo Kanté, e, mesmo que não chegue ao patamar do francês, conseguiu dar conta do recado. Inclusive, na temporada passada (2019/20), ele foi uma das engrenagens do time e contribuiu demais para a equipe brigar até os últimos instantes por uma vaga na Champions League 2020/21 – o que não foi possível. Além disso, o volante tem apenas 23 anos e tudo pode acontecer ao longo das próximas temporadas.

6. Riyad Mahrez - Argélia

RIYAD KARIM MAHREZ
Visionhaus/Getty Images

Após início de carreira sem badalações, período em que atuou por Quimper Kerfeunteun FC e AC Le Havre, ambos da França, Mahrez foi para o Leicester e definitivamente encontrou o seu caminho. Em cerca de quatro anos e meio, o meio-campista deixou de valer 500 mil euros para custar 67,8 milhões de euros aos cofres do Manchester City. Lá, o argelino voou alto e se colocou entre os destaques do setor em todo o planeta. Craque!

5. Achraf Hakimi - Marrocos

Achraf Hakimi
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Formado no Real Madrid, Hakimi não conseguiu engatar no Santiago Bernabéu. Já no Borussia Dortmund, time que defendeu por empréstimo, ele conseguiu ditar o seu ritmo e em pouco tempo se colocou como uma das grandes promessas do futebol mundial. Aos 21 anos, o versátil lateral atua na Inter de Milão e segue chamando atenção pela sua força física, habilidade, capacidade ofensiva e técnica.

4. Pierre-Emerick Aubameyang - Gabão

FBL-AFR-2015-MATCH02-BUR-GAB
CARL DE SOUZA/Getty Images

Vai um gol aí? Aubameyang é há algumas temporadas um dos melhores centroavantes do mundo. Goleador nato, o gabonês passou por várias equipes (Milan, Dijon, Lille e/ou Saint-Étienne) antes de embalar no Borussia Dortmund e se firmar no Arsenal – clube atual. Lenda, o medalhão tem 31 anos e certamente é um dos grandes africanos de todos os tempos.

3. Kalidou Koulibaly - Senegal

Kalidou Koulibaly
Visionhaus/Getty Images

Ao lado de Sergio Ramos e Virgil van Dijk, Koulibaly é um dos melhores e mais imponentes zagueiros do planeta. Rápido, líder, poderoso no ar e no chão, o defensor é um dos pilares da Napoli e uma grande referência das últimas faixas do campo. Com tantos atributos positivos, não seria diferente: Real Madrid, Manchester United, Chelsea, Paris Saint-Germain, Manchester City e vários outros clubes já demonstraram apreço pelo gigante senegalês.

2. Mohamed Salah - Egito

Mohamed Salah
Kevin C. Cox/Getty Images

Um craque? Uma estrela? Um deus? Salah é tudo isso e muito mais. Dono de um talento fora do normal, o atacante de 28 anos tem um grande portfólio, com passagens por El Mokawloon SC, Basel, Chelsea, Roma e Liverpool (time atual), títulos e muita qualidade técnica, além de faro de gol, velocidade e inteligência tática. Sem dúvidas, um dos melhores jogadores do mundo na atualidade e o melhor egípcio da história. Vale destacar também que ele foi o grande responsável por acabar com um jejum de 28 anos da Seleção do Egito em Copas do Mundo.

1. Sadio Mané - Senegal

Sadio Mane, Idrissa Gana Gueye
Ryan Pierse/Getty Images

A disputa foi acirrada com Mo Salah, seu companheiro de equipe no Liverpool, mas não teve jeito: o melhor jogador africano da atualidade é Sadio Mané – inclusive, oficialmente, uma vez que ele foi eleito no ano passado (edição mais recente da premiação) o “Jogador Africano do Ano” pela Confederação Africana de Futebol (CAF). Craque, o camisa 10 é menos driblador do que seu concorrente direto, mas é mais veloz e também tem os recursos de um artilheiro, além de viver uma fase espetacular nos últimos anos. Um verdadeiro monstro da bola.