Os 50 maiores artilheiros de seleções de todos os tempos

Antonio Mota
Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images
facebooktwitterreddit

O futebol tem vários elementos especiais, como o drible “tirado da cartola” e a defesa milagrosa, no entanto, nenhum deles supera o gol. Afinal, a bola na rede é o que altera o placar, leva a galera ao delírio, garante pontos e vitórias, e, no melhor dos casos, conquista troféus. Logo, se tudo isso acontece em um tento válido por um time, imagine em um convertido por uma seleção nacional? É tudo multiplicado por milhões e milhões, o que, além de ser bom e festejado pela população do país, se torna ainda mais extraordinário para os jogadores que têm tamanha honra. Dito isto, confira e aprecie o ranking dos 50 maiores goleadores de seleções de todos os tempos.

50. Adnan Al-Talyani (52 gols)

NADER DEL RIO/Getty Images


Al-Talyani é o primeiro goleador do ‘top-50’ artilheiros por seleções, com 52 tentos marcados em 161 partidas disputadas pelo Emirados Árabes entre os anos de 1980 e 1990. Vale notar que os números do craque estão próximos de serem batidos pelos seus compatriotas Ahmed Khalil e Ali Mabkhout – ambos com 51 bolas no fundo das redes e ainda em atividade.

49. Jon Dahl Tomasson (52 gols)

SVEN NACKSTRAND/Getty Images

O dinamarquês Tomasson tem os mesmos 52 gols por seleções que Al-Talyani, no entanto, ele fica uma posição acima por ter feito tal quantia em menos partidas: 112. Esses números foram registrados ao longo de 13 anos do atacante com o manto da Dinamarca.

48. Phil Younghusband (52 gols)

JAY DIRECTO/Getty Images

O artilheiro Younghusband também tem 52 gols por seleções, entretanto, ele fica à frente de Al-Talyani e Tomasson por ainda estar em atividade. Atualmente, ele tem 33 anos e 107 partidas pela Seleção Filipina.  

47. Ali Ashfaq (52 gols)

LAKRUWAN WANNIARACHCHI/Getty Images

O artilheiro Ashfaq é uma das maiores personalidades de sua linda terra natal: o país asiático Maldivas. Aposentado desde 2017, ele anotou 52 tentos em apenas 78 partidas com a camisa de sua nação.

46. Poul Nielsen (52 gols)

Craque das antigas, o atacante Nielsen disputou 38 partidas pela Seleção Dinamarquesa, entre 1910 e 1925, e marcou absurdos 52 gols. Esses números o colocam como o goleador mais letal da história de seu país e também como o detentor da maior média de gols (1,37) desta lista.

45. Wayne Rooney (53 gols)

Philipp Schmidli/Getty Images

Com 53 tentos, Rooney é o maior artilheiro da história da Seleção Inglesa, superando, inclusive o lendário Sir Bobby Charlton. Por ora, o atacante não precisa se preocupar com o seu posto, visto que o único inglês no ‘top-10’ dos maiores artilheiros de seu país ainda em atividade é Harry Kane, que é o 6º, com 32 gols.  

44. Joachim Streich (53 gols)

O artilheiro Streich se aposentou com uma média de um gol (0,54) a cada dois jogos pela Seleção Alemã. Ao todo, foram 98 partidas e 53 bolas no fundo das redes. Além disso, ele também é o maior goleador e o jogador com mais partidas da história da Alemanha Oriental – lembrando que até a reunificação alemã nos anos 1990 havia a Alemanha Ocidental e a Oriental.

43. Gabriel Batistuta (54 gols)

Stu Forster/Getty Images

O hermano Batistuta fazia os adversários tremerem e por um motivo: o faro de gol. Com 54 tentos em 78 partidas, o centroavante deixou os gramados com uma média de 0,7 gol por jogo pela Argentina. Até hoje, ele se aposentou da seleção em 2002, o matador é o ‘top-2’ maiores artilheiros de seu país, ficando atrás apenas do gênio Lionel Messi.

42. Fandi Ahmad (55 gols)

Lucas Schifres/Getty Images

Ahmad amava defender o manto de Cingapura, tanto que o fez de 1979 até 1995. Ao longo desses 16 anos, ele disputou 101 partidas e marcou 55 gols. Sem dúvidas, é uma lenda do futebol de seu país.

41. Jan Koller (55 gols)

Jamie McDonald/Getty Images

O centroavante Koller, compatriota de Petr Čech, é o maior artilheiro e também o sexto jogador com mais jogos pela República Tcheca: 55 tentos e 91 partidas. Esses números o colocam à frente de craques como Pavel Nedvěd.  

40. Kazuyoshi Miura (55 gols)

Mike Powell/Getty Images

O craque Miura não ficou para a história da Seleção Japonesa como Yasuhito Endō, por exemplo. Contudo, ele também teve os seus momentos de brilhos e deixou bons números: 55 gols em 89 partidas. Inclusive, em 1997, o atacante foi letal para o ataque asiático, com 18 tentos em 19 jogos.

39. Romário (55 gols)

VANDERLEI ALMEIDA/Getty Images

O polêmico e genial Romário teve uma carreira extremamente vitoriosa e de destaque, incluindo pela Seleção Brasileira – onde disputou 70 partidas e colocou 55 bolas no fundo das redes. Além dos números brutos, ele também foi fundamental para a Canarinha conquistar uma Copa do Mundo (1994), uma Copa das Confederações (1997) e duas Copa América (1989 e 1997).

38. Bader Al-Mutawa (56 gols)

KARIM JAAFAR/Getty Images

Desde 2003, ano em que estreou pela Seleção do Kuwait, Al-Mutawa disputou 173 partidas – 5º jogador com mais partidas por seleções na história do futebol – e marcou 56 tentos. Vale destacar que ele ainda atua profissionalmente e que esses números ainda podem melhorar.  

37. Samuel Eto'o (56 gols)

Giuseppe Bellini/Getty Images

Craque, Eto’o deixou os gramados como o goleador máximo da história da Seleção de Camarões. Ao todo, ele disputou 118 jogos e marcou 56 gols – esses que foram fundamentais para os Leões Indomáveis ganharem duas Copas das Nações Africanas (2000 e 2002) e também para o ouro nas Olímpiadas de 2000.

36. Landon Donovan (57 gols)

Alex Livesey/Getty Images

Ídolo norte-americano, Donovan se aposentou como o maior artilheiro e também como o segundo jogador com mais partidas da Seleção dos Estados Unidos, a qual defendeu de 2000 a 2014, com 57 tentos e 157 partidas.  

35. Younis Mahmoud (57 gols)

Thananuwat Srirasant/Getty Images

Mahmoud está muito longe do recorde de artilharia da Seleção Iraquiana, no entanto, isso não quer dizer que ele tenha números ruins. Com a camisa do país, entre 2002 e 2016, o atacante disputou 148 partidas e marcou 57 tentos, o que o coloca como um dos melhores da história do futebol iraquiano.

34. Clint Dempsey (57 gols)

Michael Steele/Getty Images

Outra fera do futebol norte-americano. Dempsey, assim como seu ex-companheiro Landon Donovan, também tem 57 gols pela Seleção dos Estados Unidos. Porém, o goleador fica à frente de seu compatriota por ter registrado tal marca em menos partidas: 141.

33. Carlos Pavón (57 gols)

MARK RALSTON/Getty Images

Com os mesmos 57 tentos, há também o artilheiro hondurenho Carlos Pavón. Contudo, ele conseguiu ser ainda mais clínico do que os seus concorrentes, afinal, ele precisou de apenas 100 partidas para anotar essa quantidade de gols. O craque tinha faro de gol!

32. Cha Bum-kun (58 gols)

GERARD CERLES/Getty Images

Goleador máxima da história da Coreia do Sul, o matador Cha Bum-Kun disputou 136 partidas com o manto de seu país e colocou 58 bolas no fundo das redes. Além disso, o artilheiro também pode colocar em sua ‘biografia’ que foi o primeiro jogador sul-coreano a atuar na Bundesliga.

31. Edin Džeko (58 gols)

Stu Forster/Getty Images

Džeko pode não ser um craque, mas com certeza é um dos maiores jogadores da história da Bósnia e Herzegovina e isso se representa em ótimos números: 58 gols em 105 partidas pela sua seleção. Cabe notar que ele tem 34 anos e que, embora já seja o maior artilheiro de seu país, ele deve ir ainda mais longe.

30. Luis Suárez (59 gols)

Lucas Uebel/Getty Images

Ídolo, Suárez é um dos melhores jogadores da história do futebol uruguaio e, sem dúvidas, também um de seus principais goleadores, o que se comprova com os seus números: 59 gols em 113 partidas. Essa quantidade de gols o coloca como o maior artilheiro de seu país, inclusive, com mais tentos que vários craques, como Edinson Cavani e Diego Forlán.

29. David Villa (59 gols)

Matthew Ashton - AMA/Getty Images

Referência ofensiva da geração de ouro da Seleção Espanhola que conquistou a Copa do Mundo de 2010, Villa precisou de menos de cem partidas (98) para fazer 59 gols – média de 0,60 tento por jogo. Ele, inclusive, é o maior artilheiro da história do seu país e a tendência é que dure nesse posto, já que o único jogador ainda em atividade no ‘top-10’ maiores goleadores espanhóis é o zagueiro Sergio Ramos, que tem 21 gols e é o 10º.

28. Imre Schlosser (59 gols)

Um homem, uma máquina? O craque Schlosser atuou pela Seleção da Hungria durante surreais 21 anos (1906 a 1927) e deixou números super expressivos: 68 partidas e 59 tentos: média de 0,86 gol por jogo. Imagine o que ele teria feito com mais oportunidades?

27. Robert Lewandowski (61 gols)

PressFocus/MB Media/Getty Images

Atual campeão de tudo na Alemanha e da Champions League pelo Bayern de Munique, Lewandowski também tem ótimos números pela modesta Polônia: 112 partidas e 61 gols. Como ele tem apenas 31 anos, é certo dizer que o monstro ainda vai muito longe.  

26. Neymar (61 gols)

ROSLAN RAHMAN/Getty Images

Há quem goste e quem não goste, mas a verdade é que Neymar joga muita bola. Craque, o astro do Paris Saint-Germain tem apenas 27 anos e muito tempo para melhorar suas marcas, que já são expressivas: 102 partidas e 61 tentos. Vale destacar que apenas os gênios Ronaldo e Pelé estão à sua frente no ranking de artilheiros da Canarinha.

25. Ahmed Radhi (62 gols)

Radhi teve uma longa e aclamada carreira pela Seleção do Iraque. De 1982 a 1997, o atacante participou de 121 partidas e registrou 62 gols com o manto de seu país. Esses números ainda estão bem distantes do maior artilheiro do futebol iraquiano, no entanto, ele é dono do único tento de seu país em Copas do Mundo (1986) e também foi crucial para a sua nação conquista duas Copas do Golfo (1984 e 1988).



Vale notar que o craque faleceu há pouco mais de dois meses, aos 56 anos, vítima do novo coronavírus.

24. Zlatan Ibrahimović (62 gols)

Alex Livesey/Getty Images

Não há discussão: Ibrahimović é o melhor jogador sueco de todos os tempos e isso se comprava, além de pela sua brilhante carreira por clubes, pelos os seus números pela Seleção da Suécia: 116 partidas e 62 gols.

23. Ronaldo (62 gols)

Claudio Villa/Getty Images

Embora Neymar esteja chegando, Ronaldo ainda é o segundo maior artilheiro da história da Seleção Brasileira, com 62 tentos em 98 jogos. Para além dos números, o gênio da ‘9’ ainda conquistou duas Copas do Mundo (1994 e 2002) com o uniforme verde e amarelo.

22. Didier Drogba (65 gols)

Ian Walton/Getty Images

Com 65 bolas no fundo das redes em 105 partidas, Drogba deixou os gramados como um dos maiores jogadores africanos de todos os tempos e como o maior ídolo e artilheiro da Costa do Marfim. Apesar de não ter conquistado títulos pelo seu país, ele foi essencial para uma transformação no futebol costa-marfinense.

21. Robbie Keane (68 gols)

Dennis Grombkowski/Getty Images

O artilheiro Keane teve uma carreira bastante movimentada, com passagens por Inter de Milão, Tottenham, Liverpool e vários outros clubes. Porém, onde ele se realizava mesmo era na Seleção da Irlanda, a qual defendeu por 18 anos (1998/2016) e acumulou marcas expressivas: 68 tentos em 146 partidas, o que o coloca como o jogador com mais partidas e também o artilheiro de seu país.

20. Carlos Ruiz (68 gols)

JOHAN ORDONEZ/Getty Images

Carlos Ruiz teve uma carreira bastante renomada no futebol norte-americano, tendo uma grande passagem pelo Los Angeles Galaxy e por vários outros clubes dos Estados Unidos e do México. Além disso, ele também conta com ótimos números pela Seleção da Guatemala: 68 gols em 132 partidas. Sem dúvidas, um jogador interessante.

19. Gerd Müller (68 gols)

Getty Images/Getty Images

Gênio, Müller foi dos melhores centroavantes da história do futebol alemão e mundial, com um faro de gol absurdo, muita velocidade e ótima movimentação, além de um chute estrondoso. Com essas características, o resultado não poderia ter sido diferente: 68 gols em 62 partidas (média de 1,1 gol por jogo) pela Alemanha Ocidental, a qual defendeu nas décadas de 1960 e 1970.

18. Hossam Hassan (70 gols)

ABDELHAK SENNA/Getty Images

Mohamed Salah se tornou o dono da Seleção Egípcia nas últimas temporadas. Porém, de 1985 a 2006, o grande nome do futebol do país era outro: Hossam Hassan, que, embora esteja longe de sua nação há quase uma década e meia, ainda é o maior artilheiro egípcio, com 70 tentos marcados em 169 partidas. Além disso, o ídolo também ajudou o seu país a conquistar três Copas Africana das Nações.

17. Stern John (70 gols)

Stu Forster/Getty Images

Será que tinha faro de gol? O monstro Stern John é o maior artilheiro de Trindade e Tobago e também de todas as nações da CONCACAF.  Ao todo, em 16 anos de seleção, o goleador disputou 115 partidas e colocou 70 bolas no fundo das redes.

16. Piyapong Pue-on (70 gols)

Com 70 gols em 100 partidas, o atacante Piyapong Pue-on ficou a um gol de se tornar o maior goleador da história da Seleção Tailandesa junto ao goleador e ídolo do país Kiatisuk Senamuang.

15. Lionel Messi (70 gols)

Alex Livesey/Getty Images

Maior ídolo do Barcelona e um dos maiores da Argentina, Lionel Messi, embora tenha ótimos números com a camisa de seu país – 70 gols em 138 partidas –, sempre vai ser cobrado por não ter conquistado títulos pela seleção sul-americana. Aos 33 anos, o camisa 10 ainda tem capacidade para mudar esse cenário e também para ampliar a distância para os concorrentes na liderança do ranking de artilharia dos hermanos.

14. Miroslav Klose (71 gols)

Robert Cianflone/Getty Images

Klose se aposentou como o maior goleador alemão de todos os tempos, superando o lendário Gerd Müller, e ainda como o jogador de futebol masculino com mais gols em Copas do Mundo (16), ultrapassando o craque Ronaldo Fenômeno.  Ao todo, somando tudo o que fez em 13 anos de seleção alemã, o artilheiro fez 71 gols em 137 partidas pelo o seu país.

13. Kiatisuk Senamuang (71 gols)

PORNCHAI KITTIWONGSAKUL/Getty Images

Senamuang, chamado de “Zico” pela idolatria ao maior ídolo do Flamengo, atuou pela Tailândia por 14 anos e deixou o seu nome para a história do futebol do país asiático: ele é o maior artilheiro (71 gols) e também o jogador com mais partidas (134).  

12. Kinnah Phiri (71 gols)

ISSOUF SANOGO/Getty Images

Phiri é o maior jogador do Malawi de todos os tempos e por dois motivos extremamente importantes: ele é o maior artilheiro (71 gols) e também o jogador com mais partidas (115). Cabe destacar que o atacante atuou entre os anos 1970 e 1980, ou seja, os seus feitos têm 30 anos e ainda não foram quebrados.

11. Majed Abdullah (72 gols)

Ídolo, Abdullah é o líder do ranking de artilharia da Seleção da Arábia Saudita e também um dos grandes vencedores do futebol do país, com duas Copas da Ásia (1984 e 1988).  Ao todo, ele anotou 72 gols em 140 jogos com o manto dos Falcões.

10. Sunil Chhetri (72 gols)

Matthew Ashton - AMA/Getty Images

Chhetri é outro exemplo de ídolo máximo. Destaque da índia, o centroavante o recordista de gols pelo seu país (72) e também o jogador com mais partidas (115). Aos 36 anos, ele ainda está em atividade e com sonhos de levar sua nação à sua primeira Copa do Mundo em 2022.

9. Bashar Abdullah (75 gols)

RABIH MOGHRABI/Getty Images

Com 75 gols em 134 partidas, Abdullah tem a honra de ser o maior artilheiro e também o jogador com mais partidas pela Seleção do Kuwait. É pouco ídolo? O craque colocou o seu país no mapa do futebol.

8. Sándor Kocsis (75 gols)

Keystone/Getty Images

O gênio Kocsis, mesmo que seja “apenas” o segundo maior artilheiro da Hungria, tem números assustadores com a camisa de sua nação: 75 tentos em 68 partidas – média de 1,1 gol por jogo. Sem dúvidas, ele foi fundamental para o sucesso do futebol húngaro em meados do século passado.  

7. Pelé (77 gols)

Keystone/Getty Images

Por tudo e mais um pouco, Pelé é o maior jogador da história do futebol e também do Santos e da Seleção Brasileira, na qual atuou de 1957 a 1971 e conquistou três Copas do Mundo (1958,1962 e 1970). Além dos troféus, o camisa 10 também grandes números individuais: 77 gols em 92 partidas (jogos oficiais) – média de 0,83.

6. Hussein Saeed (78 gols)

NABIL ISMAIL/Getty Images

Saeed é um dos maiores ídolos da Seleção do Iraque. Com 78 gols (maior artilheiro) e 137 partidas disputadas pelo país, o craque realmente tem o seu nome marcado na história do futebol iraquiano e também do esporte, já que, até o momento, ele é o sexto maior goleador de seleções de todos os tempos.

5. Godfrey Chitalu (79 gols)

Chitalu teve uma carreira brilhante como atleta, a qual ficou marcada pelos fantásticos números pela Seleção de Zâmbia: 79 tentos em 111 partidas – média de 0,71 gol por jogo. Esses registros o colocam como o jogador africano com mais gols por seleções da história do esporte.

4. Kunishige Kamamoto (80 gols)

Junko Kimura/Getty Images

Embora o craque Endō seja o detentor do maior número de partidas pela Seleção do Japão (152) e também "mais" ídolo, o grande goleador da história do país é Kamamoto, que marcou 80 gols em 84 partidas (média de 0,95 gol por jogo) com a camisa do esquadrão asiático entre os anos de 1960 e 1970.

3. Ferenc Puskás (84 gols)

Central Press/Getty Images

Sabe o “Gol Puskás”, que é concedido ao atleta que faz o gol mais bonito da temporada? Então, ele é em homenagem ao lendário e espetacular Ferenc Puskás Biró. Gênio, o húngaro brilhou com o Real Madrid e com a Seleção da Hungria em meados do século passado. Para se ter uma ideia da dimensão do monstro, basta olhar os seus números com a camisa de seu país: 84 gols em apenas 85 partidas – média de 0,98 tento por jogo.

2. Cristiano Ronaldo (99 gols)

Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

Agora sim o verdadeiro: o homem, a máquina, a besta enjaulada. Com 99 gols em 164 partidas, Cristiano Ronaldo é o segundo maior artilheiro por seleções de todos os tempos e também o maior goleador e o jogador com mais partidas da história de Portugal. Aos 35 anos, ele ainda tem tempo para ampliar os números e também para colocar mais títulos em sua prateleira, que já guarda os troféus da Eurocopa de 2016 e da Liga das Nações de 2019.

1. Ali Daei (109 gols)

Stu Forster/Getty Images

O monstro Ali Daei é o maior artilheiro por seleções de todos tempos desde 2003 – ano em que superou Puskás, que era dono da marca há várias décadas. Com absurdos 109 tentos em 149 partidas (0,73 gol por jogo) pela Seleção do Irã, o matador está à frente de nomes muito mais badalados, como Pelé, Messi e CR7, que é o craque que tem mais chances de desbancá-lo e também de se tornar o segundo a ultrapassar a casa dos cem gols por seleções em jogos oficiais.  

facebooktwitterreddit