São Paulo

Os 3 jogadores que melhor cuidam da bola no São Paulo, finalista do Paulistão

Lucas Humberto
Tricolor terá mais uma vez o Palmeiras como adversário na decisão do Campeonato Paulista
Tricolor terá mais uma vez o Palmeiras como adversário na decisão do Campeonato Paulista / Pool/GettyImages
facebooktwitterreddit

Surpreendendo até mesmo alguns torcedores mais desacreditados, o São Paulo está na decisão do Campeonato Paulista pelo segundo ano consecutivo. E novamente quem estará do outro lado será o Palmeiras.

Nesta quarta-feira (30), tricolores e alviverdes duelam no Morumbi, às 21h40 de Brasília. Para inspirar os donos da casa na ida, listamos os três jogadores que melhor cuidam da bola no São Paulo. Bem, com a S11 Ecoknit da Penalty também não é difícil...

1. Rodrigo Nestor

Weverton Rodrigo Nestor São Paulo Palmeiras Campeonato Paulista Penalty
Nestor terá novamente a missão de vencer a defesa palmeirense / Alexandre Schneider/GettyImages

As probabilidades do São Paulo se dar bem aumentam consideravelmente de acordo com a performance individual de Rodrigo Nestor. Quem está dizendo isso não somos nós, mas sim as estatísticas. Ninguém criou mais grandes chances no elenco tricolor quanto o meia: foram quatro até agora.

Para alegria do jogador, do clube e da torcida, a bola S11 Ecoknit, da Penalty, garante equilíbrio e precisão na hora do chute. Ou seja, se o camisa 25 encontrar Jonathan Calleri em boas condições, você já sabe o que costuma acontecer, certo?

2. Reinaldo

Reinaldo São Paulo Paulistão Palmeiras Penalty
Lateral costuma ser eficiente / Miguel Schincariol/GettyImages

No âmbito dos chamados key passes, ou seja, passes que geram uma finalização para o companheiro do seu time, quem se destaca no São Paulo é Reinaldo. O lateral-esquerdo de confiança de Rogério Ceni tem média de 2.2 key passes por jogo.

Com a S11 Ecoknit, bola oficial do Paulistão, ele terá bastante tranquilidade para executar esse tipo de ação, afinal, a tecnologia Neo Tec Eco tem uma camada que oferece mais conforto aos atletas. É bom os zagueiros adversários ficaram espertos...

3. Rafinha

Por fim, destacamos outra ação de suma importância: a interceptação. Além de dar mais segurança defensiva ao goleiro, esse tipo de movimento anula a confiança do adversário. E quem sabe muito bem disso é outro lateral: Rafinha.

Com média de 1.1 interceptação por partida, o experiente jogador costuma fazer os atacantes adversários suarem para vencê-lo nos duelos pela direta. Não tem problema também: a S11 Ecoknit garante 0% de absorção de água.


Para compor este artigo, utilizamos dados estatísticos do SofaScore.

facebooktwitterreddit