Listas

Os 12 clubes mais impactados pela Copa Africana de Nações

Nathália Almeida
Salah e Mané estarão em campo na CAN
Salah e Mané estarão em campo na CAN / Catherine Ivill/GettyImages
facebooktwitterreddit

Maior e mais importante competição de seleções do continente africano, a Copa Africana de Nações terá seu início no próximo domingo, 9 de janeiro, com encerramento programado para o dia 6 de fevereiro. Durante praticamente quatro semanas, portanto, veremos as principais estrelas locais em ação por seus respectivos países, em uma edição que tende a ser uma das mais equilibradas e melhor disputadas da história da CAN.

Por ocorrer durante o calendário de competições de clubes do futebol internacional, centenas de times terão que lidar com ausências importantes em seus respectivos elencos, cenário com o qual o torcedor brasileiro está pra lá de acostumado, afinal, a Copa América e outras datas FIFA sempre ocorrem sem paralisação dos torneios locais.

Pensando nisso, o 90min elencou os 12 clubes que mais serão impactados pela Copa Africana de Nações:


12. Sevilla

Youssef En Nesyri
Sevilla tem vários jogadores marroquinos em seu elenco / Quality Sport Images/GettyImages

Atual vice-líder de LaLiga, o Sevilla de Julen Lopetegui cederá três jogadores muito importantes de seu plantel, todos para representar a seleção de Marrocos: o goleiro Yassine Bounou e os atacantes Munir El-Haddadi e Youssef En-Nesyri.

11. Ajax

Sebastien Haller
Haller, artilheiro da UCL, estará na CAN / BSR Agency/GettyImages

Outro clube importante que cederá três jogadores à Copa Africana de Nações é o tradicionalíssimo Ajax. Classificado às oitavas da Champions e vice-líder da Eredivisie, o time de Amsterdã perderá o goleiro André Onana (Camarões), o meio-campista Mohammed Kudus (Gana) e o artilheiro Sebastien Haller (Costa do Marfim).

10. Olympiacos

Pape Abou Cisse
Abou Cissé é um dos pilares do time grego / BSR Agency/GettyImages

Líder do Campeonato Grego, o Olympiacos também precisará ser criativo no próximo mês, afinal de contas, perderá quatro jogadores de seu elenco durante o torneio: o zagueiro Pape Abou Cissé (Senegal), o meio-campista Pierre Kunde (Camarões), o meia-atacante Aguibou Camara (Guiné) e o ala Garry Rodrigues (Cabo Verde).

9. Angers

Azz-edine Ounahi
Angers cede quatro jogadores de seu elenco / BSR Agency/GettyImages

Ocupando o meio da tabela da Ligue 1, o Angers cederá quatro jogadores para seleções que disputarão a CAN: o meia marroquino Soufiane Boufal, responsável por cinco gols do time no Francês, tende a ser a baixa mais sentida. Azzedine Ounahi também defenderá Marrocos, ao passo que Enzo Ebosse e Stéphane Bahoken representam Camarões.

8. Arsenal

Thomas Partey
Partey, pilar do meio-campo gunner, desfalcará o Arsenal / Catherine Ivill/GettyImages

Fazendo uma interessante campanha de recuperação na Premier League, o Arsenal terá que gerenciar a baixa de quatro jogadores. O "alívio" para Mikel Arteta é que apenas um deles tem status de titular absoluto: Thomas Partey (Gana). Os outros são reservas nos Gunners hoje: Mohamed Elneny (Egito), Aubameyang (Gabão) e Nicolas Pépé (Costa do Marfim).

7. Villarreal

Samuel Chukwueze
Chukwueze é um dos destaques do Submarino Amarelo / Aitor Alcalde Colomer/GettyImages

O experiente treinador Unai Emery terá que quebrar a cabeça para gerenciar as convocações de quatro jogadores fundamentais de seu time. São eles: o zagueiro Aïssa Mandi (Argélia), o lateral-direito Sergio Aurier (Costa do Marfim), o atacante Boulaye Dia (Senegal) e o ponta Samuel Chukwueze, da Nigéria, um dos destaques do Villarreal.

6. Leicester City

Wilfred Ndidi
Ndidi é importantíssimo para os Foxes / Visionhaus/GettyImages

Mais uma equipe da Premier League que tende a sentir bastante os efeitos da CAN é o Leicester City. O time de Brendan Rodgers terá quatro atletas em ação no torneio de seleções: o zagueiro Daniel Amartey (Gana), os volantes Nampalys Mendy (Senegal) e Wilfried Ndidi (Nigéria), e o centroavante Kelechi Iheanacho, compatriota de Ndidi.

5. Rennes

FBL-FRA-RENNES-ROSENBORG-LIGUE EUROPA CONFERENCE
Nayef Aguerd representa o Marrocos / LOIC VENANCE/GettyImages

O ano de 2021 terminou com o Rennes em alta, mas a equipe francesa terá que se adaptar ao cenário desafiador que o novo ano traz, afinal, quatro jogadores de seu time serão ausências neste próximo mês: o goleiro Alfred Gomis (Senegal), o lateral-direito Hamari Traoré (Mali), o zagueiro Nayef Aguerd (Marrocos) e o ala Kamaldeen Soulemana (Gana).

4. Napoli

Kalidou Koulibaly
Koulibaly é um dos grandes astros que disputarão a CAN / Ivan Romano/GettyImages

Fazendo um excelente papel na atual edição da Série A Italiana, o Napoli, dono de uma das camisas mais tradicionais da Itália, terá quatro grandes representantes na Copa Africana de Nações: o zagueiro Kalidou Koulibaly (Senegal), os meio-campistas André Zambo-Anguissa (Camarões) e Adam Ounas (Argélia), além do centroavante Victor Osimhen (Nigéria).

3. Liverpool

Mohamed Salah, Sadio Mane
Dupla de atacantes dos Reds é grande atração no torneio / Shaun Botterill/GettyImages

Dentre os gigantes do Velho Continente, não dúvida de que o Liverpool é o que sofrerá o maior impacto com a competição. Isso porque quatro atletas de seu elenco, incluindo duas de suas principais estrelas, estarão em ação por lá: Mohamed Salah (Egito) e Sadio Mané (Senegal), além do meia Naby Keïta (Guiné) e do zagueiro Joel Matip (Camarões). Problema para os Reds?

2. Saint-Étienne

Denis Bouanga
Denis Bouanga é do Gabão / John Berry/GettyImages

Lanterna da Ligue 1 e imerso em uma crise esportiva sem precedentes, o Saint-Étienne ainda se vê em posição delicada por conta da Copa Africana de Nações, já que cinco jogadores de seu elenco disputarão a competição: Harold Moukoudi e Yvan Neyou (Camarões), Saidou Sow (Guiné), Denis Bouanga (Gabarão) e Wahbi Khazri (Tunísia).

1. FC Metz

Farid Boulaya
Farid Boulaya é um dos destaques do Metz / Eurasia Sport Images/GettyImages

Na Europa, o FC Metz é, sem dúvida, o clube mais afetado pela partida de jogadores internacionais para a Copa das Nações Africanas.

Atualmente, os Grenats lamentam sete partidas em meados de janeiro, com muitos jogadores defensivos envolvidos: o goleiro Alexandre Oukidja (Argélia), os zagueiros Dylan Bronn (Tunísia), Kiki Kouyaté (Mali) e Sofiane Alakouch (Marrocos), os volantes Habib Maïga (Costa do Marfim) e Pape Matar Sarr (Senegal), e o armador Farid Boulaya (Argélia).

facebooktwitterreddit