Listas

Os 10 jogadores que sofreram a 'maldição da camisa 9' no Milan

Daniel Farias
Será que Giroud quebra essa "maldição" | AC Milan v Atalanta BC - Serie A
Será que Giroud quebra essa "maldição" | AC Milan v Atalanta BC - Serie A / Marco Luzzani/Getty Images
facebooktwitterreddit

Agora é oficial! Após intenso flerte e longas semanas de negociações, Olivier Giroud é o novo reforço do Milan. Centroavante de ofício, o campeão mundial de 2018 optou por vestir a camisa de número 9, algo pra lá de natural, certo? Bem, não é tão simples assim.

Desde a saída de Filippo Inzaghi, em 2012, dez jogadores "tentaram a sorte" com esse número. Todos eles, porém, encontraram grandes dificuldades. Confira:

10. Alexandre Pato (2012-2013)

Pato
Pato chegou em 2012 | AC Milan v FC Internazionale Milano - Serie A / Valerio Pennicino/Getty Images

Considerado um dos maiores talentos do futebol quando chegou no Milan em 2007, o sonho logo se transformou em pesadelo para o atacante brasileiro. Ele teve uma série de problemas físicos, mas tinha grandes esperanças para a temporada 2012/2013. Com a aposentadoria de Filippo Inzaghi, Alexandre Pato decidiu trocar a camisa 7 pela 9. E o resultado foi muito complicado. Na sua última temporada com a equipe, ele disputou apenas quatro partidas na Série A, sem marcar nenhum gol.

9. Alessandro Matri (2013-2014)

Alessandro Matri
Matri decepcionou | AC Milan v UC Sampdoria - Serie A / Claudio Villa/Getty Images

Foi então que o Milan decidiu ir ao mercado de transferências e contratar Alessandro Matri. Por quase 11 milhões de euros, o clube acertou com o atacante italiano. Ele ficaria no clube por apenas seis meses. Com apenas um gol marcado na Série A na primeira metade da temporada, o jogador, que se aposentou em maio de 2020, ainda é considerado um dos maiores fracassos dos últimos anos no Milan.

8. Fernando Torres (2014-2015)

Fernando Torres
El Ñino não brilhou | AC Cesena v AC Milan - Serie A / Mario Carlini / Iguana Press/Getty Images

O Milan optou por trazer os melhores para acabar com essa maldição. Durante a temporada 2014/2015, o nome de Fernando Torres surgiu como uma nova esperança para a equipe italiana. Emprestado pelo Chelsea, El Niño teve dificuldade em se adaptar ao novo clube. O ex-atacante espanhol conseguiu apenas um gol na Série A. Durante a janela de transferências seguinte, o Milan decidiu encerrar o empréstimo.

7. Mattia Destro (2014-2015)

Filippo Inzaghi, Mattia Destro
Destro chegou em 2015 | AC Milan v UC Sampdoria - Serie A / Marco Luzzani/Getty Images

Foi então a vez de Mattia Destro "tentar a sorte" com o número 9 do Milan. O atacante italiano foi emprestado pela Roma no final de janeiro de 2015. No entanto, a situação passou longe de ser como o clube italiano esperava. Com apenas três gols marcados na Série A, Mattia Destro não permaneceu na equipe por muito tempo. Agora ele joga pelo Genoa.

6. Luiz Adriano (2015-2016)

Luiz Adriano
Atacante atua no Palmeiras | AC Milan v AC Perugia - TIM Cup / Marco Luzzani/Getty Images

O Milan pensou grande para tentar quebrar essa sequência de fracassos. Em julho de 2015, o clube adquiriu o atacante Luiz Adriano. O jogador, que teve um bom desempenho no Shakhtar Donetsk, chegou à Itália por 14 milhões de euros. Apesar de ter marcado quatro gols na Série A em sua primeira temporada, ele esteve longe do 9 que os torcedores esperavam.

5. Gianluca Lapadula (2016-2017)

Gianluca Lapadula
Atacante disputou a Copa América | AC Milan v Empoli FC - Serie A / Marco Luzzani/Getty Images

Luiz Adriano mostrou que não era o 9 de sucesso que o Milan precisava. Gianluca Lapadula foi o próximo a tentar. Depois de um ano impressionante na Série B, todos esperavam muito do atacante italiano. Contratado por 9,5 milhões de euros, tentou fazer renascer a "magia" do número 9. O jogador é até querido por boa parte da torcida do Milan, mas seu desempenho ainda esteve um pouco distante daquilo que fora visto no passado com a camisa do clube. Apesar de seus oito gols na Série A, o Milan não o contratou na janela seguinte.

4. André Silva (2017-2018)

Andre Silva
Português gerou muita expectativa em sua chegada | AC Milan v Benevento Calcio - Serie A / Emilio Andreoli/Getty Images

O Milan experimentou então uma janela de transferências muito agitada. A equipe fez tudo que foi possível para contratar o grande talento português André Silva. Por pouco menos de 40 milhões de euros, ele chegou ao clube. Seria o fim da maldição? Não foi bem assim. Seus seis gols na Liga Europa certamente chamaram a atenção. Apesar disso, com apenas dois gols na Série A, André Silva foi rapidamente emprestado ao Sevilla e depois ao Eintracht Frankfurt, onde joga atualmente.

3. Gonzalo Higuain (2018-2019)

Gonzalo Higuain
Argentino não foi bem no clube | AC Milan v Chievo Verona - Serie A / Marco Luzzani/Getty Images

Para sair dessa situação complicada, quem melhor do que Gonzalo Higuaín? O atacante argentino foi um dos maiores goleadores do Velho Continente. Mas a maldição da camisa 9 continuou! Depois de marcar seis gols na Série A, o Milan decidiu encerrar o empréstimo do atacante. Ele foi enviado para o Chelsea na negociação.

2. Krzystof Piatek (2019-2020)

Krzysztof Piatek
Atacante começou bem, mas caiu de rendimento | AC Milan v FC Internazionale - Serie A / Tullio M. Puglia/Getty Images

Krzystof Piatek foi contratado durante a janela de 2019 e recebeu o número 19. Ele foi fenomenal em seus primeiros seis meses no Milan. No entanto, o atacante polonês cometeu o "erro" de escolher o número 9 na temporada seguinte, e rapidamente se revelou uma decepção. Com quatro gols na primeira metade da temporada, o clube decidiu vendê-lo ao Hertha Berlin, da Bundesliga.

1. Mario Mandzukic (2021)

Mario Mandzukic
Jogador passou um bom tempo machucado | Spezia Calcio v AC Milan - Serie A / Gabriele Maltinti/Getty Images

Ele foi o último jogador a "tentar a sorte" com a 9 do Milan. Mario Mandzukic chegou no Milan em janeiro de 2021. Problemas físicos não ajudaram o atacante croata e ele só jogou 287 minutos pelo clube, o equivalente a pouco mais de três partidas. No final da temporada, o clube não renovou o contrato do jogador de 35 anos. Ele não conseguiu fazer a diferença com a camisa do Milan.

facebooktwitterreddit