Organizada invade CT do Vasco para cobrar atletas e comissão técnica; clube repudia ameaças

Fabio Utz
Bruna Prado/Getty Images
facebooktwitterreddit

A manhã desta quinta-feira foi de tensão no Vasco da Gama. Integrantes da torcida organizada Ira Jovem invadiram o centro de treinamentos de Jacarepaguá, zona Oeste do Rio de Janeiro, cobrando o técnico Ricardo Sá Pinto e o grupo de jogadores pelo mau momento do clube no Campeonato Brasileiro.

Vídeos circulam pela internet e mostram, por exemplo, ameaça de vazamento de fotos de Talles Magno. "Vou jogar as fotos, hein! Ainda mais você que vem da base, sabe o sofrimento... Tem muitos aqui que quando virar o ano, vão para outros times, e a gente vai continuar. Tu é garoto novo, planta para colher!", alguém falou, em determinado momento. Já o treinador chamou para si a responsabilidade de falar com os "rebeldes". Ele garantiu, por exemplo, que todos estão se empenhando ao máximo no dia a dia. Além disso, afirmou que a equipe teve azar em diversos jogos que poderia ter vencido. "Pela minha felicidade, digo de coração: não vejo essa gente a facilitar em nada. Durante a semana no trabalho, na alimentação, no descanso e na vida privada. Tenho um grupo fantástico. Eu sou o máximo responsável. Quando eu não tiver condições, sou o primeiro a ir embora. A gente tem condições", destacou Sá Pinto.

A organizada classificou o ato como uma "visita surpresa" - definição que consta em seu perfil no Instagram. "Apoiamos, avisamos e cobramos. Vocês não nos deram ouvidos e fugiram do maior patrimônio, que somos nós, a torcida. (...) Não aceitaremos outro resultado que não a vitória contra o fluminenc (sic). Exigimos uma recuperação imediata no campeonato e não aceitaremos mais esta zona", diz texto publicado. Já o Vasco, por nota, salientou ser "absolutamente injustificável que jogadores e comissão técnica sejam ameaçados e intimidados em seu local de trabalho". O clube é 17º colocado no Brasileirão (ou seja, está dentro da zona de rebaixamento) e enfrenta o Flu no próximo domingo.

NOTA OFICIAL DO VASCO DA GAMA

Nesta quinta-feira (10/12), integrantes de uma torcida organizada invadiram o CT do Almirante durante o treinamento do time profissional. O Club de Regatas Vasco da Gama compreende a insatisfação de seus torcedores e entende que os resultados em campo estão aquém do esperado, mas é absolutamente injustificável que jogadores e comissão técnica sejam ameaçados e intimidados em seu local de trabalho. O futebol brasileiro já deu inequívocas provas de que este tipo de ação, além de ilegal, não surte qualquer efeito prático positivo. Providências já foram tomadas para que episódios como o desta quinta não voltem a se repetir. O Vasco reafirma que atletas, comissão técnica e diretoria estão comprometidos e empenhados em reverter a situação no Campeonato Brasileiro.

Para mais notícias do Vasco da Gama, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit