O XI ideal combinado entre o Palmeiras campeão da Libertadores de 1999 e de 2020

Lucas Humberto
César Sampaio foi o capitão da primeira conquista do Verdão
César Sampaio foi o capitão da primeira conquista do Verdão / VANDERLEI ALMEIDA/GettyImages
facebooktwitterreddit

Em busca do tricampeonato da Copa Libertadores, o Palmeiras tenta reviver o sentimento da chegada ao topo 10 meses depois da conquista referente ao ano de 2020 que, em razão da pandemia da Covid-19, aconteceu em 2021. Como as primeiras vezes costumam ser ainda mais marcantes, pensamos: e se nós pudéssemos combinar os dois times campeões?

Em 1999, o Verdão dominou o continente pela primeira vez ao vencer o Deportivo Cali. À época, a grande final era disputada em dois jogos e o plantel do Alviverde tinha nomes como Marcos, César Sampaio, Arce, entre outros. Ou seja, quem seria polêmico ao ponto de misturar as escalação de 1999 com 2020, certo? Bem, nós.

1. Marcos

Palmeiras Marcos Libertadores
Goleiro está entre os grandes ídolos do Palmeiras / AFP/GettyImages

São Marcos dispensa apresentações, certo? Ídolo do Verdão, o goleiro alcançou um nível que pouquíssimos conseguiram no time. Weverton caminha a passos largos para marcar época, mas o camisa 12 ainda está em outro patamar. Sem trocadilhos.

2. Francisco Arce

Do cruzamento venenoso ao chute preciso, o lateral-direito paraguaio foi indispensável por onde passou.

3. Cléber

Clébão, como era conhecido, ficou marcado no Verdão pelo porte físico e raça exemplar. Era difícil vencê-lo na defesa...

4. Gustavo Gómez

Gustavo Gomez Palmeiras Libertadores
Zagueiro em ação pelo Palmeiras / Silvio Avila/GettyImages

Líder nato e símbolo da atual geração palmeirense, Gustavo Gómez costuma operar milagres na linha defensiva. Um verdadeiro xerife!

5. Júnior

Campeão do mundo em 2002 com a seleção brasileira, Júnior não só tinha status de titular absoluto no Alviverde como empilhou títulos ao longo dos anos de serviços prestados. Dono de uma técnica diferenciada, o lateral era imprescindível no sistema de Felipão.

6. Felipe Melo

Felipe Melo Palmeiras Libertadores
Volante teve grande atuação contra o Galo / Miguel Schincariol/GettyImages

Irreverente e sempre polêmico, Felipe Melo passa longe de ser unanimidade fora das quatro linhas. Acontece que, dentro delas, o volante é sinônimo de entrega, raça e muita qualidade. Ele brilhou na semifinal contra o Atlético-MG. Vem nova atuação de gala por ai?

7. César Sampaio

Cesar Sampaio Palmeiras Libertadores
Capitão levantando a taça / VANDERLEI ALMEIDA/GettyImages

Capitão e ídolo histórico do Alviverde, César Sampaio, que também jogou nos outros três maiores times da capital paulista, tinha a liderança no sangue. E a habilidade também, afinal, quem não se lembra daquele golaço do meio-campo, certo?

8. Alex

Alex Palmeiras Libertadores
Alex era talento puro... / Getty Images/GettyImages

Você conhece quantos jogadores que possuem uma estátua em sua homenagem? São poucos, certo? Alex recebeu no Fenerbahçe. Com lugar cativo entre os meias mais talentosos da geração, ele acumulou mais de 400 gols na carreira. Alguns valiosos pelo Palmeiras...

9. Zinho

Zinho Palmeiras Libertadores
Zinho em ação pelo Verdão / MARIE HIPPENMEYER/GettyImages

Tetracampeão mundial com a seleção brasileira, Zinho tem um currículo repleto de conquistas individuais e coletivas. Todo grande time precisa de um maestro, certo? Bem, o Verdão de 99 tinha o seu.

10. Paulo Nunes

Paulo Nunes Palmeiras Libertadores
Paulo Nunes durante treinamento / TORU YAMANAKA/GettyImages

Outro personagem que dispensa comentários. Paulo Nunes fez história, não apenas no Palmeiras, mas como no futebol brasileiro como um todo. Goleador nato!

11. Rony

Abel Ferreira Rony Palmeiras Libertadores
Rony é fundamental para Abel Ferreira / ANDRE PENNER/GettyImages

Pode até faltar técnica e precisão, mas nunca velocidade e entrega. Rony, embora não seja o atacante dos sonhos de muitos torcedores, provou ser fundamental para o Verdão nos últimos anos. Ele ainda nutre um "carinho" especial pela Libertadores.


Palmeira e Flamengo medem forças neste sábado (27), ás 17h de Brasília. A partida terá o Estádio Centenário como palco.

facebooktwitterreddit