Champions League

O XI ideal combinado da Champions League 2021/2022

Nathália Almeida
Benzema e Vinícius foram grandes destaques da temporada
Benzema e Vinícius foram grandes destaques da temporada / Quality Sport Images/GettyImages
facebooktwitterreddit

A maior Champions League de todos os tempos teve seu desfecho na noite do último sábado (28), com o maior campeão europeu da história, o Real Madrid, alcançando sua 14ª conquista ao bater o Liverpool no Stade de France por 1 a 0.

Encerrada a maior competição de clubes do mundo, é chegada a hora de montarmos a seleção ideal do torneio, destacando os jogadores que tiveram melhor desempenho individual em cada uma das posições. Com representantes de todos os semifinalistas europeus, confira como ficou nosso XI ideal:


1. Thibaut Courtois (Real Madrid)

Thibaut Courtois
Courtois foi o melhor goleiro da temporada / Robbie Jay Barratt - AMA/GettyImages

Melhor jogador da decisão contra o Liverpool, Thibaut Courtois foi o melhor goleiro da Champions e, possivelmente, o melhor de sua posição nesta temporada. Fez um mata-mata europeu simplesmente impecável, salvando o Madrid de eliminações nas quartas e nas semifinais.

2. Trent Alexander-Arnold (Liverpool)

Trent Alexander-Arnold
Arnold fez uma bela Champions / Robbie Jay Barratt - AMA/GettyImages

Ainda que tenha falhado no gol merengue que decidiu a final, Arnold foi o melhor lateral-direito da competição. Terminou o torneio com três passes para gols, além de uma média de quase dois desarmes por jogo.

3. Raúl Albiol (Villarreal)

Raul Albiol
Veterano fez uma grande Champions / Angel Martinez/GettyImages

É impossível explicar a surpreendente campanha do semifinalista Villarreal sem exaltar seu veterano capitão. Raúl Albiol não fez grandes jogos na fase de grupos, mas foi um leão no mata-mata, dominando ataques poderosos como os de Juventus e Bayern de Munique. Merece vaga aqui.

4. Virgil van Dijk (Liverpool)

Virgil van Dijk
Van Dijk ainda é um zagueiro extraclasse / Harriet Lander/Copa/GettyImages

O experiente zagueiro holandês é uma verdadeira parede, praticamente intransponível durante toda a competição. Não teve culpa no tento do Real que decidiu a final em Paris.

5. João Cancelo (Manchester City)

Joao Cancelo, Raheem Sterling
Cancelo é um dos melhores do mundo da posição hoje / James Gill - Danehouse/GettyImages

Sob comando de Guardiola, João Cancelo se transformou em um lateral completo, brilhante ofensivamente e seguro defensivamente, o que era o ponto fraco de seu jogo. Terminou a Champions com nada menos do que oito participações diretas para gols do Manchester City (1G, 7A).

6. Dani Parejo (Villarreal)

Dani Parejo
Parejo foi o nome do semifinalista Villarreal / Eric Alonso/GettyImages

Abrimos o setor de meio-campo com o pulmão do Villarreal. Responsável por fazer o jogo acontecer, Parejo teve um desempenho muito destacado no mata-mata europeu, tomando conta das ações especialmente nos duelos eliminatórios de oitavas e quartas.

7. Luka Modric (Real Madrid)

Luka Modric
Modric segue sendo o cérebro do meio-campo madridista / Chris Brunskill/Fantasista/GettyImages

Os anos vão passando, mas a classe de Modric parece não envelhecer. Jogando em altíssimo nível aos 36 anos, o meio-campista foi um dos destaques da vitoriosa campanha merengue, especialmente por suas brilhantes assistências. Foram cinco no total.

8. Leroy Sané (Bayern de Munique)

Leroy Sane
Sané fez uma excelente Champions / Alex Grimm/GettyImages

O Bayern de Munique deixou a desejar nessa Champions quando o assunto foi mata-mata, mas seu camisa 10 teve uma jornada inspirada no torneio. Os números falam por si só: seis gols e seis assistências em 10 partidas disputadas.

9. Karim Benzema (Real Madrid)

Real Madrid v Manchester City - UEFA Champions League
Benzema foi o artilheiro do torneio / Anadolu Agency/GettyImages

Abrimos o trio de ataque com o camisa 9 que tem tudo para ser coroado como Bola de Ouro nesta temporada. Vivendo a temporada mais brilhante de sua carreira, o francês trucidou recordes e terminou o torneio europeu com incríveis 15 gols, marcando em todas as eliminatórias, exceto na grande final.

10. Riyad Mahrez (Manchester City)

Riyad Mahrez
Mahrez foi o destaque do City na competição / Angel Martinez/GettyImages

O ponta argelino é o representante solitário do Manchester City neste sistema ofensivo. Autor de sete gols na campanha dos Citizens na UCL, foi o jogador de ataque que menos oscilou do seu time no torneio. Outros companheiros, no entanto, deixaram a desejar.

11. Vinícius Júnior (Real Madrid)

Vinicius Junior
Vini brilhou em toda a temporada / Soccrates Images/GettyImages

Menosprezado por muitos, o garoto revelado nas categorias de base do Flamengo deu a volta por cima e emplacou, em 2021/22, um dos melhores anos de um jogador brasileiro na história recente do Real Madrid. O gol que selou a conquista em Paris coroou uma temporada espetacular e uma grande campanha de Vini, autor de quatro gols e seis assistências na UCL.

facebooktwitterreddit