Corinthians

O que irritou os dirigentes na negociação entre Corinthians e Aguirre

Lucas Humberto
Dirigentes do Corinthians se irritaram com postura de Jorge Américo, agente de Diego Aguirre.
Dirigentes do Corinthians se irritaram com postura de Jorge Américo, agente de Diego Aguirre. / Alexandre Loureiro/Getty Images
facebooktwitterreddit

As negociações entre Diego Aguirre e Corinthians duraram menos de 24 horas, mas conseguiram deixar muitos envolvidos desconfortáveis com toda situação. O personagem principal dos maiores incômodos foi Jorge Américo, agente do treinador. A série de exigências do empresário envolvia contraproposta salarial desproporcional, comparações com valores vazados nas tratativas de Renato Gaúcho e até possíveis premiações por metas alcançados.

Basicamente, os cartolas do clube do Parque São Jorge notaram que as negociações tinham dois tons diferente: um com Aguirre e outro com seu empresário. Internamente, Roberto de Andrade e Alessandro Nunes, dirigentes do Alvinegro, manifestaram insatisfação pela maneira como as conversas foram conduzidas. Havia boas expectativas no trabalho do uruguaio.

Diego Aguirre Duílio Monteiro São Paulo Corinthians Treinador
Duílio Monteiro ficou sabendo da negativa pela imprensa. / Alexandre Loureiro/Getty Images

Além dos evidentes desencontros, Duílio Monteiro Alves, presidente do Timão, ficou sabendo que as tratativas haviam sido encerradas pela imprensa. A mensagem do agente de Aguirre chegou só depois. Agora, após duas negativas, o Corinthians parte em busca do seu novo técnico - nas últimas horas, o nome de Sylvinho, ex- Olympique Lyon, ganhou força.

facebooktwitterreddit