Brasileirao Série A

O que está em jogo para o trio da capital paulista na 28ª rodada do Brasileirão

Lucas Humberto
Sob pressão, Sylvinho sabe que o desempenho do Corinthians diante do Internacional pode determinar seu futuro
Sob pressão, Sylvinho sabe que o desempenho do Corinthians diante do Internacional pode determinar seu futuro / Alexandre Schneider/GettyImages
facebooktwitterreddit

Se você acompanha o futebol europeu com assiduidade, deve estar tentando encontrar formas de equilibrar seu tempo para ver a maior quantidade de clássicos possíveis. No entanto, a 28ª rodada do nosso sempre competitivo Campeonato Brasileiro não fica atrás em termos de grandes jogos.

Para o trio da capital paulista, os próximos compromissos terão pesos diferentes. Abaixo, nós detalhamos o que está em jogo para Palmeiras, Corinthians e São Paulo nos próximos dois dias (domingo e segunda-feira).


Momento determinante para Sylvinho

O contestado treinador do Timão não poderia escolher um adversário pior. Em pleno Beira-Rio, o Corinthians irá enfrentar um dos seus grandes rivais interestaduais: o Internacional. Muito além do retrospecto histórico, a partida irá colocar frente a frente dois clubes que têm o mesmo objetivo: entrar no G4.

A campanha de ambos é praticamente idêntica: 40 pontos, 27 jogos, 10 vitórias, 10 empates e sete derrotas. O Colorado ganha no ataque: foi às redes 35 vezes contra apenas 28 do Alvinegro. A performance corinthiana pode determinar o futuro de Sylvinho, afinal, Cássio e seus companheiros precisam mostrar reação em meio ao turbulento extracampo.

Além das três partidas seguidas sem brilhantismo coletivo, a equipe do Parque São Jorge se viu imersa em boatos da possível demissão de Sylvinho e contratação de Mano Menezes - ambos desmentidos por Duílio Monteiro, além das duras críticas do ídolo corintiano Marcelinho Carioca. Diante do cenário, só podemos afirmar uma coisa: os acontecimentos no Rio Grande do Sul serão determinantes.


Experiência conduz reação palmeirense

Depois de vencer duas seguidas, o Palmeiras afastou os fantasmas que pairavam sob o trabalho de Abel Ferreira. Nos dois triunfos, nenhuma das "crias da Academia" iniciou como titular. A tendência é que o treinador luso continue se apoiando na experiência dos nomes mais "cascudos" do elenco.

Teoricamente, receber o Sport Recife não deve ser uma missão tão complicada assim, afinal, o Leão vem de dois tropeços e tem o pior ataque do Brasileirão, com somente 14 bolas na rede em 27 oportunidades.

Caso o alviverde consiga empilhar a terceira vitória consecutiva, ganha fôlego no G4, mas deve continuar sendo seguido de perto pelos adversários. De qualquer forma, o Verdão não pode mais se dar ao luxo de tropeçar.


Rogério Ceni conduz reação aos trancos e barrancos

Confiante depois de vencer o Corinthians na última rodada, Rogério Ceni terá um adversário ainda mais complicado neste domingo: Red Bull Bragantino. A situação do time de Bragança Paulista também não é das melhores: os dois empates consecutivos permitiram que Internacional e Corinthians se aproximassem do G4 e, por isso, a vitória importa muito aos comandados de Barbieri.

Do outro lado, Ceni encara complicações gigantescas enquanto tenta reagir na temporada. Os argentinos Emiliano Rigoni e Jonathan Calleri não participaram de treinos recentes e devem estar à disposição apenas para o jogo diante do Inter na próxima semana. De qualquer forma, a tentativa de subir na tabela do Brasileiro se mantém viva. Agora mais distante da zona do rebaixamento, o clube do Morumbi tenta escalar posições e já vislumbra o G6.

facebooktwitterreddit