Opinião

O Ceará evoluiu sob o comando de Tiago Nunes?

Daniel Farias
Ceará venceu apenas uma partida com o novo treinador e se aproximou da zona de rebaixamento
Ceará venceu apenas uma partida com o novo treinador e se aproximou da zona de rebaixamento / Alexandre Schneider/GettyImages
facebooktwitterreddit

Em setembro, há pouco mais de um mês, o Ceará contratou o técnico Tiago Nunes para o lugar de Guto Ferreira. A mudança no comando do alvinegro de Porangabuçu teve como principal justificativa a busca por uma maneira diferente de jogar, um time mais ofensivo e que chegasse com mais força ao setor de ataque, algo que estava acontecendo pouco sob o comando do atual comandante do Bahia.

É importante destacar os números de Tiago Nunes no Vozão: sete jogos, sendo uma vitória, duas derrotas e quatro empates. A equipe marcou cinco gols e sofreu oito. Atualmente o clube ocupa a 13ª colocação, com 31 pontos em 25 partidas. Então chegou a hora de fazer uma análise a partir desses dados e do futebol apresentado pela equipe dentro de campo.

Tiago Nunes, técnico do Ceará
Tiago Nunes foi apresentado no Ceará em 1º de setembro / Pedro Vilela/GettyImages

Do ponto de vista técnico, sim. A equipe de fato apresenta um futebol melhor, com mais criação e presença ofensiva, permitindo mais finalizações. Uma postura bem diferente do Ceará de Guto, que jogava de forma mais retraída, explorando a transição rápida. A mudança foi notória logo nas primeiras partidas e alguns jogadores têm recuperado o bom futebol.

Porém, a evolução em desempenho ainda não rendeu resultados suficientes para deixar o torcedor menos preocupado. Apesar de criar muito, a equipe é pouco efetiva porque desperdiça a maioria das oportunidades. Isso pode ser traduzido na quantidade de empates até agora (quatro em sete jogos), o que faz o clube cearense ficar mais perto da zona de rebaixamento do que do G6. Antes técnico do Grêmio, que passou a maior parte do campeonato no Z4, Nunes pegou o Ceará em oitavo lugar, mas perdeu logo na estreia (justamente para o ex-clube), caiu para 12º, e desde então jamais voltou à parte de cima da tabela.

Benitez, Igor
Destaque do Ceará no Brasileirão 2020, Vina vive temporada irregular / Alexandre Schneider/GettyImages


A principal cobrança dos torcedores passou a ser a pontaria no setor de ataque. Um reflexo disso é que o artilheiro da equipe neste Brasileirão é o zagueiro reserva Gabriel Lacerda, com quatro gols (empatado com Rick). O elenco reúne atacantes jovens como Erick, promessa do Náutico, e outros experientes como Jael, ex-Grêmio, mas nenhum conseguiu se firmar.

Outro fator a ser trabalhado é o desempenho como visitante - nenhuma vitória até o momento. Em 12 jogos ao longo do campeonato foram cinco empates e sete derrotas.

Dessa forma, é importante lembrar que de fato o Ceará melhorou no aspecto tático e apresenta um futebol mais encorpado, buscando agredir o adversário e de fato conseguindo levar perigo aos oponentes. Entretanto, futebol também é resultado e nisso a equipe ainda tem falhado. Tiago Nunes precisa, portanto, procurar soluções para fazer com que o Vozão termine o Brasileirão melhor do que foi na última edição, quando terminou em 11º lugar.

facebooktwitterreddit