Nova gestão do Santos acredita em oposição mesmo tendo 100% do Conselho Deliberativo a seu lado

Fabio Utz
NELSON ALMEIDA/Getty Images
facebooktwitterreddit

Andrés Rueda foi eleito, no final de semana, para comandar o Conselho Gestor do Santos a partir de 2021 ao lado de José Carlos de Oliveira. No entanto, mesmo tendo 100% do Conselho Deliberativo ao lado, se espera por cobranças e, claro, oposição.

Segundo Oliveira, é natural que aqueles que foram escolhidos para fiscalizar a gestão façam esse papel, mesmo que se tenha uma natural paz para tocar os projetos por conta da sinergia de pensamentos. "Tenho certeza que no nosso grupo terá oposição sadia, saudável. A oposição que precisa ter. Por que? Porque se não tem oposição, é ditadura. Nenhuma ditadura, seja de esquerda ou de direita, ela é saudável", disse o dirigente, em entrevista ao Lance!.

Rueda ganhou o pleito com 48,4% dos votos e quer, logo de cara, tratar de resolver os problemas financeiros do clube. "Precisamos resolver a sangria em 1º de janeiro. Nós vamos ter folha de pagamento para pagar, nós vamos ter 13º para pagar, temos impostos atrasados a pagar, pendências na Fifa. As primeiras providências são no financeiro", completou o vice. Dentro de campo, o Santos tem decisão na quarta-feira, pela Libertadores. Na Vila Belmiro, joga por empate sem gols ou vitória por qualquer placar diante do Grêmio para avançar à fase semifinal do torneio continental.

Para mais notícias do Santos, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit