Ney Franco comenta sobre chances de subir atletas do Sub-20 do Cruzeiro e sonha com arrancada

Oct 11, 2020, 1:51 PM GMT-3
FBL-LIBERTADORES-ARSENAL-SAOPAULO
O Cruzeiro é o vice-lanterna da Série B. | JUAN MABROMATA/Getty Images
facebooktwitterreddit

Em meio ao fraco desempenho – vice-lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro –, crise financeira e punições da FIFA, que tiraram pontos da equipe na segundona e impedem o time inscrever nos atletas, o Cruzeiro vê portas fechadas e o caminho complicado para conseguir montar um plantel mais competitivo para sair dessa situação turbulenta.   

Diante deste contexto, que o impede de ir ao mercado, o clube poderia procurar alternativas internas, como nas categorias de base, no entanto, para o técnico Ney Franco, não há mais o que tirar da equipe Sub-20. Segundo o treinador, não há, neste momento, ninguém do juniores capaz de segurar a barra do profissional.

"A gente já foi na base, já observou ao máximo os atletas que estão lá com condição de subir e ajudar. O Cruzeiro sempre tem um trabalho muito bom na base, mas a gente não vê, neste momento, um jogador lá que possa vir e qualificar nosso elenco", comentou o técnico após a derrota da Raposa para o Sampaio Corrêa.

"O trabalho da base é eficiente, mas estamos ainda com o time sub-20 nosso com muitos jogadores jovens, que nesse momento não têm condição de vir, bater no peito e assumir o compromisso."

acrescentou Ney Franco.

Ney Franco ainda comentou sobre o promissor Caio Rosa, que, segundo avaliação interna, teria condições de ajudar no grupo principal, mas foi negociado. “O (garoto) que tinha (condição de jogar no time principal) veio, fez um jogo e, pelas necessidades econômicas do clube, o jogador foi negociado. Eu nem reclamo disso, nem me queixo disso, porque essa é uma realidade do nosso clube hoje. Corre o risco, ainda dentro da competição, de perder alguns jogadores, devido a essas questões econômicas”, completou.

Sem conseguir engatar, o Cruzeiro apostou em uma preparação diferente, mais longa e com apoio da psicologia, para a sequência de jogos. Inclusive, para a partida contra o Oeste, às 16h (de Brasília), de hoje (11), em Barueri, São Paulo, pela 15ª rodada da Série B, o time se hospedou em um resort em Atibaia, no interior paulista. A equipe volta ao local após o confronto.   

Ney Franco
Ney Franco vai ter muito trabalho no Cruzeiro. | Alexandre Schneider/Getty Images

"Me cabe, como treinador, ir a campo, melhorar o desempenho da equipe. Temos agora o jogo contra o Oeste, depois temos a possibilidade de ficar em Atibaia, com o grupo fechado, fazendo um trabalho diferencial, não só em aspecto técnico e tático, mas também chegou uma psicóloga para trabalhar conosco, e a gente vai usar essa semana para mudar alguns conceitos nossos de treinamento, de postura no dia a dia, pra que a gente consiga essa arrancada tão sonhada, fazer uma sequência de jogos no Brasileiro, conseguindo pontos", afirmou, completando:

"A gente quer que isso aconteça o mais rápido possível, já diante do Oeste. Fica repetitiva minha fala: a gente necessita urgentemente de uma sequência de jogos somando pontos. Já conversamos com a diretoria, vamos ter uma mobilização especial pra esses dois jogos, contra o Oeste e contra o Juventude em casa, pra gente realmente acertar essa equipe e ter uma sequência de bons resultados no Brasileiro", finalizou.

As informações acima são do GE.

facebooktwitterreddit