Copa do Brasil

Nem Hulk nem Réver! Trave é personagem em classificação do Atlético-MG às oitavas da Copa do Brasil

Fabio Utz
Jun 10, 2021, 8:51 PM GMT-3
Réver e Hulk marcaram para o Galo diante do Remo
Réver e Hulk marcaram para o Galo diante do Remo / Gustavo Rabelo/Photopress/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

De um grande time, se cobra um futebol à altura. E o Atlético-MG correspondeu a essa expectativa frente ao Remo, nesta quinta-feira, pela rodada de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O time confirmou a classificação vencendo por 2 a 1. Mas, mesmo assim, algo tirou a paciência da torcida: a trave.

Os comandados de Cuca, com um ímpeto absurdo, foram para cima do rival, tanto que abriram o placar logo aos 9 minutos - Réver, de cabeça, desviou cobrança de escanteio de Hyoran e meteu na rede. A partir daí, a vantagem só não ficou elástica por conta do maldito "poste". Foram três bolas carimbando o ferro em sequência - Keno, Thiago Ennes (contra o patrimônio) e Nacho Fernández. Obviamente, isso foi motivo até para brincadeiras nas redes sociais. A trave direita do Mineirão, por exemplo, chegou a receber o troféu de "craque jogo" por impedir que os três lances se transformassem em gol.

Agora, o que mais irritou é que, do outro lado, esse adversário a mais não se colocou no caminho dos atletas, tanto que Romércio, com um chutaço de fora da área, deixou tudo igual antes do intervalo e reacendeu um certo alerta. Na volta para o segundo tempo, Réver sofreu pênalti, e Hulk botou o Atlético-MG novamente na frente para consolidar a ida às oitavas de final. Ou seja, nem quem balançou a rede e nem o goleiro Everson, que viria a defender um pênalti, ficaram com o máximo destaque. Tudo por conta da maldita trave que impediu uma vantagem ainda maior em favor do time alvinegro.

Para mais notícias do Atlético Mineiro, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit