Futebol Internacional

Adversária do Brasil na Copa, Suíça possui a pior campanha da Nations League

Bia Palumbo
Remanescente da geração que disputou o Mundial em 2018, goleiro Yann Sommer segue como titular absoluto
Remanescente da geração que disputou o Mundial em 2018, goleiro Yann Sommer segue como titular absoluto / RvS.Media/Monika Majer/GettyImages
facebooktwitterreddit

Metade da fase de grupos da Nations League 2022/23 já passou e, portanto, é possível afirmar que a Suíça teve o pior desempenho dentre os 16 países que estão na elite. Além de não vencer, a seleção que integra o mesmo grupo do Brasil na Copa do Mundo do Catar perdeu todos os três jogos disputados até o momento, algo que ninguém marcando apenas um gol (pior ataque) e sofrendo sete. Sem pontos, o país está na lanterna do grupo 3. Portugal (7) lidera, Espanha (5) e República Tcheca (4) vem logo em seguida.

Na estreia, os suíços levaram 2 a 0 da República Tcheca, depois foram goleados por Portugal (4 a 0) e então quando jogaram em casa perderam para os espanhóis (1 a 0).

Em geral, na temporada, são quatro derrotas e um empate. A base da equipe é formada por remanescentes da Copa de 2018, como o goleiro Yann Sommer, o zagueiro Manuel Akanji, o meio-capista Xhaka e os atacantes Shaqiri, Seferovic e Zuber. Já o técnico é o suíço Murat Yakin, que assumiu o cargo em 2021.

Além de Brasil e Suíça, a chave da Copa do Mundo do Catar reúne Camarões e Sérvia.

facebooktwitterreddit