Fortaleza

Marcelo Paz vê Fortaleza como "exemplo" e exalta evolução do clube nos últimos anos

Antonio Mota
Marcelo Paz coloca Fortaleza como “grande exemplo” e fala sobre o trabalho do clube nos últimos anos.
Marcelo Paz coloca Fortaleza como “grande exemplo” e fala sobre o trabalho do clube nos últimos anos. / Kely Pereira/Agif/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

O Fortaleza conseguiu uma vitória importantíssima no último final de semana ao bater o Cuiabá por 1 a 0, na Arena Pantanal, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o triunfo, o Leão do Pici largou com o pé direito no Segundo Turno da liga, chegou aos 18 pontos e subiu duas posições na tabela, deixando, assim, a "lanterna" para trás.

Já avistando a saída do Z-4, o Tricolor corre para evitar o único 'resultado' que pode manchar o seu histórico ano: o rebaixamento na Série A. Afinal, o clube do Castelão já fez história no ano ao conquistar o Campeonato Cearense e a Copa do Nordeste e também ao conseguir chegar ao mata-mata da Conmebol Libertadores – copa continental que disputou pela primeira vez neste ano. O time ainda alcançou o objetivo na Copa do Brasil.

Todos esses sucessos, aliás, foram construídos. O Fortaleza não ganhou nada 'de graça' de ninguém. Ao contrário. Precisou lutar e passar por grande revolução para dar os voos que deu nos últimos anos, como bem contou o presidente Marcelo Paz à Betway.

"O Fortaleza é um exemplo recente de organização, para a evolução de um clube no futebol brasileiro. Um clube que passou oito anos na Série C, que não tinha perspectiva nenhuma de quatro, cinco anos depois estar disputando competições sul-americanas”, declarou o cartola e antigo diretor de futebol do Leão.

Paz assumiu a presidência do Leão em 2017 e, desde então, fez grandes mudanças. Neste período, foi peça-chave em mudança de mentalidade no interior do Castelão, implementou a política do equilíbrio financeiro, passou a olhar com mais atenção para a infraestrutura da equipe e fez do Fortaleza um grande exemplo.

Em meio ao equilíbrio financeiro, à força da torcida e à cautela nos momentos bons e ruins, que foram pontos exaltados pelo mandatário, Paz destacou outro ponto sobre o modelo de gestão da equipe: os dirigentes remunerados. “São pessoas que produzem, que têm capacidade intelectual, experiência nas suas respectivas áreas de atuação, e estão colocando o seu tempo à disposição do clube”.

O presidente do Fortaleza disse ainda que o orçamento do clube só cresceu desde a chegada desses profissionais remunerados e que esse é um modelo justo, estratégico e “básico” para qualquer organização. Marcelo Paz destacou ainda que é necessário que todos saibam o que estão fazendo e quais são os objetivos para a temporada.

Torcedor do Fortaleza.
Paz diz que o Fortaleza trabalha para melhorar o relacionamento com o torcedor. / Pedro Vilela/GettyImages

O “dono da caneta” do Fortaleza também comentou com a Betway sobre a importância de se olhar para outros setores do clube e não apenas para o futebol, que é o principal do Leão. Paz ainda ressaltou o CIFEC, o Centro de Inteligência do Fortaleza Esporte Clube, que trabalha com análise de mercado e de desempenho no futebol profissional. Moisés, ex-Ponte Preta, por exemplo, foi contratado após intervenção do setor de inteligência do time.

Marcelo Paz acrescentou ainda que o Tricolor também avançou em infraestrutura e que hoje conta com softwares para coleta e cruzamento de informações de diversos jogadores. Por fim, o dirigente concluiu falando que o Fortaleza sonha alto e que vem trabalhando para melhorar cada vez mais. O objetivo é sempre buscar o "nível de excelência”.

facebooktwitterreddit