Bahia

Marcelo Cirino rescinde contrato com o Bahia; saída ocorre uma semana após atentado

Nathália Almeida
Marcelo Cirino pediu para se desvincular do Bahia
Marcelo Cirino pediu para se desvincular do Bahia / Jhony Pinho/Agif/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

Uma semana depois do atentado a bomba cometido contra o ônibus que levava a delegação do Bahia à Arena Fonte Nova para duelo diante do Sampaio Correa, pela Copa do Nordeste, o Tricolor de Aço ainda lida com os desdobramentos do episódio. Na noite desta quinta-feira (3), o clube veio a público para confirmar a saída de Marcelo Cirino, que não faz mais parte do elenco baiano.

De acordo com nota publicada pelo Esquadrão, as partes envolvidas negociaram e selaram a rescisão de contrato em comum acordo, com o experiente atacante alegando "motivos pessoais" para comunicar a decisão de deixar o clube.

Contratado em setembro de 2021, Marcelo Cirino tinha vínculo formal com o Bahia até dezembro de 2023. Ele se despede do clube com apenas oito partidas disputadas e dois gols anotados.

Confira o comunicado do Bahia, na íntegra:

"O Esporte Clube Bahia comunica que o atacante Marcelo Cirino não faz mais parte do elenco azul, vermelho e branco. As partes acertaram a rescisão do contrato, que se encerraria no próximo ano, em comum acordo.

A decisão do atleta é por motivos pessoais e acontece uma semana após o atentado a bomba contra o ônibus tricolor. Cirino era quem estava mais próximo do local de entrada do explosivo, atrás do goleiro Danilo Fernandes, que precisou ser hospitalizado e amanhã realizará um procedimento no olho.

O Esquadrão agradece os serviços prestados e deseja boa sorte na sequência da carreira."

facebooktwitterreddit