Champions League

Em noite dos brasileiros, Manchester City supera Real Madrid e abre vantagem rumo à final da Champions League

Matheus Nunes
Vinicius Junior e Fernandinho travaram um duelo particular no Ettihad Stadium
Vinicius Junior e Fernandinho travaram um duelo particular no Ettihad Stadium / David Ramos/GettyImages
facebooktwitterreddit

Os primeiros 90 minutos das semifinais da Champions League não podiam ser sido mais emocionantes. Manchester City e Real Madrid fizeram um duelo de sete gols nesta terça-feira (26), no Etihad Stadium, e os mandantes levaram a melhor sobre o espanhóis, vencendo por 4 a 3 e abrindo vantagem para o jogo de volta no dia 4 de maio.

A equipe de Carlo Ancelotti sentiu a ausência de Casemiro - ele sentiu dores musculares e ficou apenas no banco de reservas -, e os merengues viram o City sair na frente logo no segundo minuto de partida, aos 93 segundos, com De Bruyne. Este foi o gol mais rápido dos ingleses na história da Champions.

Avassalador, o time de Pep Guardiola logo ampliou, com Gabriel Jesus aos 10 minutos. Os Citizens ainda tiveram ótimas oportunidades de balançar as redes por, pelo menos, duas outras vezes, principalmente com Mahrez e Foden. Foi aí que entrou em cena aquela velha máxima do futebol "quem não faz, leva". O time espanhol adiantou as linhas, pressionando o rival no campo de defesa, Mendy cruzou e Benzema finalizou no canto de Ederson, aos 32 minutos, deixando o Real vivo na partida. Este foi o primeiro gol sofrido pela equipe inglesa no mata-mata da Champions.

A reta final da primeira etapa foi o momento crítico para os mandantes, visto que o zagueiro Stones sentiu uma lesão e foi substituído pelo brasileiro Fernandinho. Polivalente, o experiente jogador que é meio-campista de origem e também atua como zagueiro desta vez ocupou a lateral-direita.

Ambos os times foram para os vestiários com a sensação de um jogo aberto para a etapa final. Com planos de jogo bem ofensivos, não faltou bola na rede no segundo tempo. Logo aos dois minutos, Mahrez acertou a trave de Courtois, mostrando que o atual líder da Premier League queria mais. Cinco minutos após o lance do craque da seleção argelina, Fernandinho escapou pela direita e cruzou na medida para balançar a rede.

Tudo parecia ganho para a equipe de Guardiola, mas Vini Jr mostrou que é um dos principais nomes dos blancos e marcou o gol que deixou os espanhóis vivos no duelo, após bela jogada individual e de velocidade, tirando do goleiro Ederson.

Quem pensa que acabou por aí, se enganou. Os Citizens aproveitaram o vacilo da defesa adversária, que pararam uma jogada aos 29 minuto esperando marcação de falta do árbitro, e Bernardo Silva marcou um golaço em chute no alto, sem defesa para o goleiro belga Courtois.

Para fechar, a arbitragem viu toque de mão de Laporte dentro da área e marcou pênalti para o Real. Benzema, com toda sua frieza, tirou um coelho da cartola e bateu de cavadinha, dando números finais ao confronto. O atacante francês se isolou na artilharia do torneio, com 14 gols marcados, ultrapassando o polonês Lewandowski do já eliminado Bayern de Munique.

Os números de Manchester City 4 x 3 Real Madrid

facebooktwitterreddit