Champions League

Manchester City e Chelsea farão terceira final 100% inglesa da história da Champions - relembre as outras

Nathália Almeida
Manchester City e Chelsea eliminaram PSG e Real Madrid
Manchester City e Chelsea eliminaram PSG e Real Madrid / Marc Atkins/Getty Images
facebooktwitterreddit

Muitos torcedores e fãs de futebol não hesitam em cravar a Premier League como o campeonato nacional mais atraente e bem disputado do mundo.

Bem, ainda que esse assunto gere debate (como tudo na vida!), não dá para negar que os grandes clubes da Inglaterra têm feito um ótimo papel em nível europeu: Manchester City e Chelsea, os dois finalistas da Champions League 2020/21, protagonizarão a terceira decisão 100% inglesa da história da competição.

Se você não se lembra das duas anteriores, refrescamos sua memória a seguir:


1. Manchester United 1 (6) x (5) 1 Chelsea - 2007/08

cristiano ronaldo chelsea manchester united champions league
Cristiano Ronaldo ainda defendia o Manchester United em 2007/08 / Etsuo Hara/Getty Images

Data da final: 21 de maio de 2008
Local: Estádio Lujniki, em Moscou (RUS)

Sob a batuta do histórico Sir. Alex Ferguson, o Manchester United se sagrou campeão europeu em 2007/08, mas não antes sem muito drama: após o 1 a 1 no tempo regulamentar - gols de duas lendas, Cristiano Ronaldo e Frank Lampard -, a decisão da Champions foi para as penalidades.

O gigante Petr Čech chegou a colocar o Chelsea em vantagem ao defender a cobrança do craque luso, mas o zagueiro John Terry, capitão e grande referência dos Blues, acabou escorrendo e desperdiçando a batida que poderia ter selado o primeiro título europeu para o clube londrino. Van der Sar conseguiu parar Anelka e acabou selando a conquista vermelha.

2. Tottenham 0 x 2 Liverpool - 2018/19

liverpool champions league tottenham
Liverpool saiu da fila na Europa com vitória sobre o rival Tottenham / Ian MacNicol/Getty Images

Data da final: 1º de junho de 2019
Local: Estádio Wanda Metropolitano, em Madrid (ESP)

Após eliminarem Ajax e Barcelona com enredos épicos e apoteóticos nas semifinais da competição, Tottenham e Liverpool chegaram de peito estufado à decisão de 2018/19, mas somente um time não sentiu o peso de estar em uma final europeia.

O gol de Mohamed Salah logo no primeiro minuto de jogo, em cobrança de pênalti cometido por Sissoko, colocou os Reds com as rédeas e controle total da partida logo de cara. Na reta final do duelo, Origi dobrou a vantagem e selou o sexto título de Champions da história do clube de Anfield.

facebooktwitterreddit