Opinião

Maduro e coletivo, Palmeiras ganhou do Emelec sem fazer força – e sem cinco titulares

Nathália Almeida
Palmeiras venceu o Emelec por 3 a 1, no Equador
Palmeiras venceu o Emelec por 3 a 1, no Equador / Franklin Jacome/GettyImages
facebooktwitterreddit

Estamos vendo a melhor versão do Palmeiras de Abel Ferreira? Em termos de futebol jogado e vitórias conquistadas em profusão, não há nenhuma dúvida acerca desta pergunta, ainda que o treinador luso tenha perdido muito pouco desde que chegou à Academia de Futebol. Na noite desta quarta-feira (27), sua equipe visitou o Estádio George Capwell para encarar o Emelec-EQU, rival que, na teoria, poderia ser o mais desafiador ao Verdão no Grupo A da Copa Libertadores. Mas não foi.

Atual bicampeão da América, o Palmeiras mostrou sua força logo nos primeiros minutos de partida em Guayaquil, abrindo 2 a 0 no placar ainda na metade da etapa inicial. Rony e Gabriel Veron foram às redes pelos visitantes, permitindo com que o Alviverde fosse aos vestiários com uma vantagem confortável. Na volta para o segundo tempo, um pequeno relaxamento e falha individual de Mayke culminaram em gol de Rojas, tento que chegou a inflamar a torcida da casa, mas qualquer reação dos Elétricos acabou sendo freada por Breno Lopes, que fechou a vitória brasileira por 3 a 1.

Gabriel Verón
Gabriel Veron anotou o segundo gol do Palmeiras no jogo / Franklin Jacome/GettyImages

Maduro, coletivo e consciente taticamente, o Palmeiras esteve no controle do jogo praticamente do início ao fim e não precisou sequer fazer força para sair do Equador com os três pontos na bagagem. Vale lembrar que o time paulista estava desfalcado de sete jogadores neste confronto, sendo cinco deles considerados titulares: Zé Rafael, Marcos Rocha, Luan, Dudu e Raphael Veiga. Murilo e Jaílson completaram a lista de baixas alviverdes.

Líder isolado do Grupo A da Libertadores com 100% de aproveitamento após três rodadas, o Palmeiras volta a campo no próximo sábado (30), quando encara a Juazeirense-BA, pela terceira fase da Copa do Brasil.

facebooktwitterreddit