Opinião

Lucas Leiva eleva o moral de um Grêmio que nunca clamou tanto por vontade

Lucas Humberto
Meia demonstrou pleno interesse de estar no Grêmio, mesmo tendo outras ofertas
Meia demonstrou pleno interesse de estar no Grêmio, mesmo tendo outras ofertas / Ivan Romano/GettyImages
facebooktwitterreddit

Quinze anos depois, Lucas Leiva acertou seu retorno ao Grêmio. E não faltou esforço por parte do volante para que as partes estivessem na mesma página. Entre idas e vindas, a negociação, que tinha tudo para ser simples, perdura desde meados de maio. A conclusão veio somente neste domingo, 19. Ele assina um contrato válido até 2023.

Para voltar ao lar, Leiva cedeu na parte financeira, mas colocou em contrato um gatilho de aumento de salário em caso de acesso à Série A. Pesou, claro, o desejo de estar novamente no clube que o revelou. Para isso, valeu até recusar uma oferta do badalado Botafogo de John Textor, que certamente teria mais a oferecer em termos econômicos.

E é este o recado que permanece. Depois da temporada desastrosa de Douglas Costa - que conseguiu ter mais casamentos que momentos marcantes dentro das quatro linhas -, o Imortal precisava exatamente de vontade. E Leiva parece pronto para oferecer isso aos montes. Pouquíssimos jogadores escolhem amor a dinheiro.

Dentro das quatro linhas, a adição é ainda mais óbvia. Roger Machado precisava de um armador, e assim o terá. Titular em 19 das 38 partidas da uma Série A Italiana, o volante ainda tem muito que oferecer no âmbito técnico. Fisicamente a condição também agrada. Em 2021/22, por exemplo, não sofreu com nenhuma lesão.

Lucas Leiva Lazio Grêmio Mercado
Leiva em despediu da Lazio / Silvia Lore/GettyImages

Mas, acima de tudo, a chegada de Leiva eleva a moral de um Grêmio que, aos trancos e barrancos, tenta atravessar o irregular caminho que é a segunda divisão nacional. Presente na Batalha dos Aflitos, em 2005, o atleta de 35 anos hoje volta com a bagagem repleta de experiência internacional, repertório, vontade e opções. É como dizem: não há lugar como nosso lar.

facebooktwitterreddit