Opinião

Livres no mercado, Óscar e Ángel Romero são oferecidos ao Grêmio - vale a pena?

Fabio Utz
Atletas paraguaios rescindiram com o San Lorenzo
Atletas paraguaios rescindiram com o San Lorenzo / NORBERTO DUARTE/Getty Images
facebooktwitterreddit

Após rescindirem com o San Lorenzo, da Argentina, os irmãos Óscar e Ángel Romero foram oferecidos ao Grêmio, que prontamente fechou as portas para a dupla. Meia e atacante, respectivamente, os dois querem seguir atuando juntos e, por isso, uma eventual investida teria que ser 'casada'.

Os gêmeos paraguaios estão com 29 anos. Ángel, por exemplo, jogou no Corinthians de 2014 a 2019, conquistando dois Estaduais (2017 e 2018) e dois Campeonatos Brasileiros (2015 e 2017). Trata-se do estrangeiro com mais jogos ha história do Timão (222 partidas e 38 gols). Já Óscar rodou um pouco mais, chegando inclusive ao Alavés, da Espanha. Tem como auge os títulos do Campeonato Paraguaio de 2012 (Apertura) e 2013 (Clausura) pelo Cerro Porteño.

Segundo informa o Grêmio, neste momento, o clube não está aberto para novas aquisições. Além disso, já possui quatro estrangeiros - Kannemann, Villasanti, Campaz e Borja -, todos, a princípio, titulares. A aquisição de mais dois, obrigatoriamente, faria com que o técnico Luiz Felipe Scolari deixasse um de fora a cada partida para não estourar o limite permitido em competições nacionais.

VALE O INVESTIMENTO?

A pergunta que se faz é realmente simples: valeria investir na dupla? Pelo rendimento recente, possivelmente eles não fariam a diferença em Porto Alegre neste momento de crise. Agora também é verdade que Ángel, principalmente, é melhor do que a maioria dos concorrentes que encontraria na Arena. Ou alguém acha que ficaria atrás de Luiz Fernando, Léo Pereira entre outros homens de lado? Se ficasse, seria insanidade. Pensar apenas no atacante não é algo surreal, mas se ver obrigado a contratar ambos não faz nenhum sentido. Se este cenário mudar, volta-se a conversar.

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.

facebooktwitterreddit