Copa do Brasil

Os 5 momentos mais bizarros dos jogos de ida da terceira fase da Copa do Brasil

Fabio Utz
Renato Kayzer marcou um gol "ao acaso" para o Athletico-PR
Renato Kayzer marcou um gol "ao acaso" para o Athletico-PR / RODOLFO BUHRER/Getty Images
facebooktwitterreddit

Exceção feita a Coritiba x Flamengo, adiado para a semana que vem, a rodada de ida da terceira fase da Copa do Brasil chegou ao fim na última quinta-feira (3). E não faltaram lances incomuns. Aliás, eles apareceram em profusão. Quer saber quais foram os cinco momentos mais bizarros? Então dá uma olhada...

1. Felipe Alves e o gramado

O goleiro do Fortaleza simplesmente arrancou parte do gramado do Castelão no intervalo do clássico contra o Ceará (empate por 1 a 1). Precisou o pessoal de apoio ir lá e colocar grama na área para que a bola voltasse a rolar.

2. Gol de Renato Kayzer

O centroavante do Athletico-PR, simplesmente, não viu como balançou a rede. Isso pelo fato de que, depois de um bate e rebate dentro da área do Avaí, o zagueiro tentou afastara bola e ela pegou praticamente na bunda do atleta do Furacão e entrou. No final, deu empate: 1 a 1.

3. Pênalti para o ABC

É verdade que o time de Natal perdeu por 3 a 1 para a Chapecoense, mas o gol dos visitantes saiu de um lance no qual, em hipótese nenhuma, houve pênalti. A bola bateu na cabeça do atleta rival. Ô, seu juiz...

4. O gol perdido por Ricardinho

Gente, não tem como explicar como que o centroavante do Grêmio perdeu um gol desses. Menos mal que ele já havia balançado a rede e que o Tricolor venceu o Brasiliense por 2 a 0.

5. Torcida invade estádio do 4 de Julho

Torcedores do 4 de Julho conseguiram invadir as arquibancadas do Albertão, no Piauí, durante o jogo contra o São Paulo. Isso, obviamente, motivou a ação da polícia. Só que depois os caras ainda conseguiram uma "brecha" para acompanhar a vitória do time local por 3 a 2. Só no Brasil...

facebooktwitterreddit